Publicada em 16/03/2017, às 11:07

Sorte e confiança: garoto se firma no Santos e estreia na Libertadores

Zagueiro Lucas Veríssimo fala sobre sequência de jogos, concorrência na defesa e potencial para a titularidade em entrevista ao L!. Zagueiro será titular nesta quinta-feira

Sorte? Veríssimo crê em seu potencial, mas não recusa ajuda do destino (FOTO: Ivan Storti)

Quando menino, Lucas Veríssimo tinha o sonho de milhares de jovens do Brasil: ser um jogador de futebol profissional. Em 2011 'tirou as rodinhas' traseiras da bicicleta e assinou contrato com o Linense. Em 2013 realizou-se e foi promovido para a equipe profissional. Mas Lucas tinha passos maiores para dar. Procurava a evolução. E encontrou no Santos.

O atual zagueiro foi integrado na equipe sub-20 do Peixe em 2015. De lá pra cá, batalhou pelo seu espaço. E conseguiu. São sete rodadas ajudando a equipe da Vila Belmiro em campo. E se você acha que a sorte está ao lado dele por conta da contusão de David Braz e suspensão de Cleber, engana-se. Lucas não titubeou para cravar que tem potencial para ajudar o Alvinegro.

- Claro que a sorte sempre é bem-vinda. Quem não precisa? (risos) Mas antes de qualquer coisa vem o trabalho, o esforço, a dedicação. Ninguém depende exclusivamente da sorte e do destino para alcançar os objetivos na vida, mesmo fora do futebol. Trabalho forte e sei do meu potencial para poder ajudar, mas uma ajudinha do destino é válida sempre - explicou

Leia Mais
- Depois do fechar com a Caixa, Santos se aproxima de patrocínio no calção
- Santos acerta com novo patrocinador e pode lucrar R$ 25 milhões em 2017
- Após testes, Dorival aprova elenco e prevê poucas mudanças no Peixe
- Vladimir acredita que vai perder vaga para Vanderlei: "É natural"
- Leia mais notícias sobre Santos em www.futnet.com.br/santos

Nesta quinta-feira não somente o Santos estreará como mandante na Libertadores, como também o jovem de 21 anos, que terá sua primeira experiência na competição Continental, às 21h45 na Vila Belmiro. A confiança do técnico Dorival Júnior com o trabalho feito por Veríssimo o animou ainda mais. Entretanto o jogador sabe da concorrência com a vaga na defesa.

- Isso (a confiança) é ótimo por sinal, fico feliz de estar correspondendo dentro dos gramados. Todo jogador precisa da confiança do treinador para desempenhar o seu papel dentro de campo, e com o Dorival eu sinto que tenho isso. A concorrência aqui é grande, na defesa inclusive. Agora é continuar trabalhando firme e forte para poder continuar ajudando o Santos na temporada.

Fonte: Lancenet
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Santos