Publicada em 16/03/2017, às 20:16

Recuperado, Cavalieri volta ao time confiante: 'Cabeça precisa estar boa'

Goleiro sofreu lesão em janeiro, na estreia da Taça Guanabara, e retomou titularidade na quarta-feira. Apesar dos gols sofridos, foi um dos destaques contra o Criciúma

Confira imagens de Diego Cavalieri no Fluminense (Foto: Reprodução Flickr Fluminense)

Titular do Fluminense desde 2011, Diego Cavalieri não começou a temporada como esperava. Em seu segundo jogo do ano, ainda em janeiro, torceu o tornozelo e ficou um longo período fora de combate. O camisa 12 ainda viu o substituto Júlio César brilhar na Taça Guanabara, com apenas três gols sofridos e uma defesa de pênalti na final contra o Flamengo.

Hoje, recuperado, o goleiro assume de volta a titularidade. O retorno foi no último domingo, contra o Boavista, com equipe mista de Abel Braga. Contra o Criciúma, foram dois gols sofridos, mas algumas defesas importantes.

- Foi bom demais voltar a jogar. Eu vinha de uma lesão grave no ano passado e levei um tempo para me recuperar. Fiz toda a pré-temporada com esse foco, joguei duas partidas e tive uma entorse grave no tornozelo. A cabeça precisa estar boa. Fico feliz e agradeço porque todos me deram muita força, principalmente o Departamento Médico - disse Cavalieri.

Leia Mais
- Renato Chaves desabafa após gol em virada: "Ninguém está de sacanagem"
- PM prende 31 membros de organizada referente ao Flu após clássico
- Wendel e Pedro mudam o Flu, e 78% dos gols têm participação de Xerém
- Abel revela bronca a jogadores no intervalo: "Mandei para aquele lugar"
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

O goleiro participou de apenas um jogo na Taça Guanabara, mas acompanhou de perto a campanha. Para ele, o elenco é forte, mas o grande nome está fora das quatro linhas.

- Temos um elenco muito qualificado, com muitos jovens com futuro promissor, mas nossa principal arma é o Abel. Ele chegou e, junto com sua Comissão Técnica, conseguiu colocar tudo nos eixos. Nunca está satisfeito. É claro que depois nos elogia, mas nos cobra o tempo todo.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Fluminense