Publicada em 16/03/2017, às 20:03

Léo Moura aproveita brecha e prega "respeito" a Edílson: "Grande jogador"

Dupla deve passar a travar duelo pela titularidade na lateral direita do Grêmio

Léo Moura concedeu entrevista coletiva nesta quinta (Foto: Beto Azambuja/GloboEsporte.com)

Se há uma briga (sadia) que será acirrada em 2017 no Grêmio, é pela lateral direita. Titular incontestável na campanha do título da Copa do Brasil no ano passado, Edílson passou por uma cirurgia no joelho e depois enfrentou um problema na panturrilha. Sequer estreou na temporada, o que deve ocorrer no próximo domingo, às 16h, na Arena, contra o Veranópolis. Porém, o experiente Léo Moura cuidou bem da posição e não pretende entregar a titularidade de mão beijada ao parceiro.

Aos 38 anos, Léo faz questão de seguir à risca todos os protocolos de treinamento para não perder o pique da idade. Assim, tem substituído Edílson à altura, a ponto de deixar uma dúvida para Renato Gaúcho definir a equipe mais próxima da ideal a partir do momento que o camisa 33 se sentir à vontade para atuar. Segundo o veterano, a oportunidade foi "agarrada".

– Eu sempre vou respeitar o companheiro de equipe, mas vou buscar meu espaço. A gente sabe que o Edílson é um grande jogador, não precisa provar para ninguém mais aqui no Grêmio. A oportunidade, quando é dada, tem que ser agarrada. Aproveitei a minha e estou tendo essa sequência – disse o lateral em entrevista coletiva.

Mas Léo Moura conviveu com certa desconfiança. A torcida ficou com um pé atrás depois de a direção anunciá-lo como reforço para a temporada, no início do ano. A idade avançada e as passagens anteriores pelo futebol norte-americano e pelo rebaixado Santa Cruz no Brasileirão eram os principais pontos de divergência. Porém, no campo, ele provou que ainda tem muito a render.

Leia Mais
- Grêmio pode ter volta de Barrios contra o Coritiba
- Renato admite propostas do exterior e não garante permanência de Luan
- Em jogo de reviravoltas, Cruzeiro busca empate no Mineirão e impede Grêmio de ser líder
- Viu isso? 'Dispensado' no Chelsea, Diego Costa afirma que pode jogar em equipe brasileira
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

– Desconfiança é normal, natural, para qualquer jogador de futebol. Mas quando cheguei aqui, sempre disse que ia mostrar dentro de campo. Ia fazer o futebol que sei, que me levou a grandes conquistas. Se o Grêmio me trouxe, é porque confiava no meu trabalho. E hoje as pessoas estão vendo que tem dado certo, minha contratação valeu a pena – afirmou.

Agora resta saber quem será o escolhido para a partida de domingo, às 16h, na Arena, contra o Veranópolis, pela oitava rodada do Gauchão. A tendência é que Edílson seja o escolhido para retomar ritmo de jogo. Com isso, o Grêmio deve ter: Léo (Bruno Grassi); Edílson (Léo Moura), Rafael Thyere, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Michel, Ramiro, Luan e Pedro Rocha; Lucas Barrios.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Grêmio