Publicada em 16/03/2017, às 11:31

Gata não sai do banco, e Renato diz que irá "soltá-lo aos poucos" no time

Gastón Fernández foi a Pelotas para duelo com o Brasil, mas não estreou no Grêmio

Gastón Fernández sentou ao lado de Lucas Barrios e Marcelo Grohe no banco de reservas (Foto: Reprodução)

Os gremistas que foram ao Bento Freitas na noite de quarta-feira para ver de perto a estreia de Gastón Fernández pelo Grêmio saíram do estádio frustrados. Relacionado pela primeira vez por Renato Gaúcho, o reforço argentino ficou os 90 minutos do empate em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas, pela sétima rodada do Gauchão, no banco de reservas. A resposta do treinador é que o meia ainda precisa se ambientar melhor ao grupo e pretende "soltá-lo aos poucos".

O jogador de 33 anos realizou o primeiro treino junto ao elenco em atividade física apenas no último sábado. Como a equipe folgou no domingo, participou de somente mais dois exercícios, na segunda e na terça, quando foi apresentado oficialmente e recebeu a camisa 10 de Douglas, fora dos gramados por seis meses devido ao rompimento do ligamento cruzado do joelho esquerdo. Por isso, Renato adotou cautela para colocar "La Gata" em campo.

– Vem treinando bem, conhecendo o grupo, o nome dos jogadores, as características. Vamos soltá-lo aos poucos. Não adianta colocar um jogador que não conhece os colegas, entra mal e vão achar que não é bom. Sabemos o que estamos fazendo. Importante vir para se ambientar melhor. Na hora certa vai chegar a oportunidade dele. Tem treinado bem e vai nos ajudar – explicou o comandante em entrevista coletiva em Pelotas.

Leia Mais
- Renato admite problemas em empate, mas projeta evolução na "hora H"
- "Empatite" crônica vira problema e trava evolução do Grêmio no Gauchão
- Léo Moura marca e Grêmio empata com o Novo Hamburgo
- Após "esquecer" 1º tempo em empate, Thyere cobra "pegada" contra o líder
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Na apresentação, Fernández fez questão de ressaltar a importância de Douglas para a equipe e prometeu honrar o número que levará nas costas pelos próximos meses. Identificou-se como o famoso “enganche”, no jargão do futebol argentino. Ou seja, faz a função de “elo” entre os volantes e atacantes, na armação das jogadas.

– Minha característica é de ser um jogador ofensivo, de ser o elo entre os atacantes e os volantes. Eu gosto de estar sempre perto do gol e não me contento com o passe. Dou mais sempre. Espero que vocês possam ver minha melhor versão no Grêmio e que eu possa ser uma peça útil para o treinador – afirmou.

De volta a Porto Alegre, o Grêmio já treina na tarde desta quinta-feira. O próximo compromisso é o Veranópolis, na Arena, pela oitava rodada do Gauchão. E será um confronto direto na parte de cima da tabela, já que as duas equipes somam 12 pontos, mas o Tricolor é o atual vice-líder pelo saldo de gols. O duelo está marcado para as 16h de domingo.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Grêmio