Publicada em 16/03/2017, às 19:40

Flamengo vai defender Berrío no tribunal; cartões custam 600 dólares

Atacante foi expulso no fim da derrota diante do Universidad Católica, no Chile. Além disso, clube tem prejuízo por conta dos cartões amarelos sofridos em Santiago

Berrío reclamou muito de sua expulsão (Foto: REUTERS/Ivan Alvarado)

Expulso no fim do jogo diante da Universidad Católica, Orlando Berrío terá que cumprir a suspensão automática na próxima rodada do Flamengo na Libertadores - dia 12 de abril diante do Atlético-PR, em casa. Além disso, a regra disciplinar da Conmebol para o torneio continental prevê que o caso seja julgado. E a punição pode ou não aumentar.

De acordo com as regras da Conmebol, um procedimento disciplinar será aberto para analisar o caso. Tudo depende da descrição da súmula do juiz. Ao contrário dos torneios brasileiros, os clubes não recebem a súmula do jogo, apenas um informe resumido.

O Flamengo, por sua vez, terá que enviar uma defesa do atleta redigida. Não há definição de data para o julgamento,mas a expectativa é de que seja antes do quarto jogo da fase de grupos da Copa Libertadores.

Na derrota por 1 a 0 em Santiago, Berrío foi expulso aos 38 do segundo tempo. O Rubro-Negro já perdia com o gol de Santiago Silva. Em empurra-empurra na área, o atacante empurrou o chileno Parot, que caiu no chão e valorizou demais o lance. O árbitro mostrou o vermelho direto.

Leia Mais
- Zé Ricardo vê Flamengo 'recuperando o ritmo', mas pede pés no chão
- Cuéllar vibra com primeiro gol pelo Flamengo: 'Momento muito feliz'
- Flamengo se impõe, vence o Santos e abre vantagem nas quartas da Copa do Brasil
- Donatti é anunciado pelo Tijuana, e torcedores do Flamengo se revoltam: “Injustiçado”
- Leia mais notícias sobre Flamengo em www.futnet.com.br/flamengo

Respeitando o regulamento da Copa Libertadores, o Flamengo ainda deixou o Chile com prejuízo de 600 dólares - cerca de 1800 reais. São 200 por cada cartão amarelo - Pará, Márcio Araújo e Diego foram punidos. A multa de Berrío será definida no julgamento, avaliando a gravidade da falta cometida.

Durante sua trajetória recente no Atlético Nacional, foram dois cartões vermelhos. O mais marcante foi nas quartas de final da Libertadores do ano passado. Depois de marcar o gol da classificação heroica nos acréscimos, Berrío provocou o goleiro Sosa, do Rosário Central. Depois, foi agredido pelo volante Musto. Virou uma confusão generalizada.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Flamengo