Publicada em 15/03/2017, às 19:49

"Operación Vinicius Jr.": Barça cerca, e joia do Fla estampa sites catalães

Destaque na Copinha e grande estrela do Brasil no Sul-Americano sub-17, atacante de 16 anos ganha cada vez mais atenção da imprensa espanhola

Capa do Sport.es dá destaque a interesse do Barcelona a Vinicius Jr., do Flamengo (Foto: Reprodução)

“Craque”, “novo Neymar”... Desde que se destacou na Copa São Paulo de Futebol Júnior, Vinicius Jr., joia da base do Flamengo, é motivo de atenção do Barcelona e tem sido acompanhado de perto pelos jornais catalães. Atualmente, como grande nome da seleção brasileira no Sul-Americano sub-17, com direito a artilharia do torneio e chapéu triplo, o jovem de apenas 16 anos tem sido alvo de ainda mais interesse da imprensa espanhola.

Nesta quarta-feira, dois dias depois de brilhar na vitória do Brasil por 3 a 0 sobre o Equador, o atacante rubro-negro foi destaque no “Sport.es” e no “Mundo Deportivo”, os dois maiores sites esportivos da Catalunha.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



“Operação Vinicius Jr.”

Pela manhã, o “Sport.es” trazia como principal chamada de sua página uma matéria sobre Vinicius, com uma imensa foto do jovem. A reportagem afirma que o Barcelona montou uma “Operação Vinicius Jr.”. Segundo o jornal, representantes do clube catalão estão no Chile para observar mais de perto o jogador “de talento descomunal e futuro promissor” no torneio continental de seleções.

A matéria ainda conta que o Barça está em contato com familiares do atleta para costurar uma transferência para 2018, quando Vinicius completar 18 anos. Explica-se: o clube espanhol não quer se precipitar na negociação, para não voltar a sofrer novas sanções da Fifa por aliciamento a atletas menores de idade.



“Vinicius Junior espera o Barça”

O “Mundo Deportivo” foi outro a chamar uma reportagem sobre o atacante em sua página principal, porém com menos destaque que seu concorrente local. A matéria, intitulada “Vinicius Junior espera o Barça”, também ressaltou que há funcionários do time no Chile e garante que o clube monitora o jogador há quase dois anos. O jornal lembrou lembrou que o Fla, para se cercar do assédio dos clubes europeus, firmou um contrato profissional com a jovem promessa no fim de 2016, com uma multa estipulada em 30 milhões de euros (aproximadamente R$ 100 milhões).

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte