Publicada em 15/03/2017, às 21:17

Corinthians explica afastamento de Cristian: "Passado não vai credenciar"

Flávio Adauto e Alessandro dão entrevista e expõem motivos que tiram volante dos planos. Gerente lamenta "declaração infeliz" e diz que história não o garante no time

Flavio Adauto e Alessandro explicam as razões do afastamento de Cristian (Foto: Marcelo Braga)

Pouco depois de anunciar o afastamento do volante Cristian por tempo indeterminado, a diretoria do Corinthians se pronunciou e deu suas razões para a decisão. O diretor de futebol Flávio Adauto e o gerente Alessandro Nunes mostraram insatisfação com a postura de Cristian.

Em entrevistas recentes, o volante reclamou do tratamento dado pelo clube e citou até uma aliança que lhe foi roubada nos EUA, quando o clube estava em pré-temporada. Alessandro rebateu as críticas do jogador.

– O Cristian, com toda a história dele no Corinthians, era para administrar um pouquinho melhor essa situação. Fazer como todos os outros, se envolver com o trabalho e mostrar ao treinador dentro do campo, não reivindicar publicamente alguma coisa. Não consigo olhar para um atleta que torna públicos alguns fatos internos. Publicamente, ele quis expor situações que já tínhamos resolvido – ressaltou o gerente.

Leia Mais
- Do Prêmio Puskás ao adeus: o que fez o Corinthians desistir de Marlone
- Arana, Maycon, Pedrinho... Pratas da casa comandam Corinthians contra RB
- Diretor deixa base do Corinthians após seis meses por pressão política
- Vendas para Majestoso no Morumbi passam de 29 mil ingressos
- Leia mais notícias sobre Corinthians em www.futnet.com.br/corinthians

– Ele está chateado, é normal, mas temos de avaliar todo um histórico que não tem sido produtivo. Não tem tido nenhuma evolução técnica em várias tentativas já feitas. E atitudes que não condizem com o total comprometimento no Corinthians. Não vai ser o passado que vai credenciar ninguém a ser titular ou ter continuidade dentro do clube – completou.

A parte técnica também pesou na decisão. Cristian atuou em apenas dois amistosos na temporada, contra Vasco e Ferroviária, e sequer foi inscrito no Campeonato Paulista.

– Algumas condutas precisam ser um pouquinho mais claras e disciplinadas. A gente não esperava um posicionamento dele em relação a isso. Nesses dois anos e três meses, ele está num índice muito abaixo do que a gente esperava e gostaria. Ele precisaria estar nos atendendo mais diretamente ao campo, infelizmente não conseguiu – disse Alessandro.

Questionado se a contratação de Cristian, no início de 2015, foi ruim, Flávio Adauto foi direto:

– Está óbvio. Boa contratação é aquela que dá resultado, e em alguns casos você não tem os resultados esperados. Quando você contrata e não rende, as razões podem ser diversas. Mas, não vingou. Não vamos deixar de colocar garotos por conta de mais experientes que não estão rendendo. O Carille tem todo o nosso apoio. Tem toda a liberdade.

A diretoria, por enquanto, não pensa em rescindir o contrato do volante, válido até dezembro. O clube aceita ouvir propostas, mas até agora não recebeu nada. O alto salário do jogador dificulta as negociações. Recentemente, Cristian completou 100 jogos pelo Timão e recebeu uma placa do presidente Roberto de Andrade.

Veja a íntegra da nota do Corinthians:

"Após reunião entre o Diretor de Futebol Flávio Adauto e o Gerente de Futebol Alessandro Nunes ficou definido o afastamento do atleta Cristian Baroni.

Durante tal período o volante terá todos os seus direitos respeitados e continuará tendo as mesmas condições de trabalho que o restante do elenco no Centro de Treinamento Joaquim Grava, passando a exercer suas atividades em horários a serem definidos pela Comissão Técnica"

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Corinthians