Publicada em 14/03/2017, às 17:11

Arrascaeta deixa cansaço de lado e quer estar em campo contra o Murici

Meia uruguaio afirma que gramado do Mineirão fará diferença para o time mineiro

Arrascaeta destaca a qualidade do gramado do Mineirão (Foto: Thiago Parmalat/Light Press)

Cruzeiro e Murici fazem o segundo jogo da terceira fase da Copa do Brasil nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Mineirão. Após a vitória por 2 a 0, semana passada, em Alagoas, o time mineiro pode até perder por um gol de diferença que ainda assim se classifica.

A principal diferença entre os dois jogos será o gramado dos estádios. Enquanto as condições do José Gomes da Costa eram bem precárias, o Mineirão tem um dos melhores pisos do Brasil. Para Arrascaeta é realmente uma diferença fundamental.

- O campo lá não era muito normal, como os outros em que vínhamos jogando. O time se apresentou, fez o trabalho, o gol, então, agora, temos que seguir nosso caminho e fazer um bom jogo, tentar dar continuidade e intensidade ao jogo. Ainda faltam 90 minutos, sabemos que temos a vantagem, mas ainda não ganhamos nada.

Leia Mais
- Separados, Ábila e Sobis marcam 60% dos gols; juntos, dupla não vai bem
- A Copa é logo ali! Paulinho arrebenta e Brasil goleia o Uruguai de virada
- Teoria do espelho: a estratégia de Rafinha para ser substituto de Robinho
- Ação contra Profut no STF terá relatoria de Alexandre de Moraes
- Leia mais notícias sobre Cruzeiro em www.futnet.com.br/cruzeiro

O meia uruguaio afirma que está bem para entrar em campo e que consegue superar o desgaste das últimas partidas, que foram intensas e pesadas para os jogadores do Cruzeiro.

- Fisicamente estou bem para jogar. Obviamente nossa equipe tem muita intensidade, nos últimos minutos ficamos um pouco desgastados e não conseguimos jogar 90 minutos na mesma intensidade. Mas fisicamente me sinto bem e só depende do Mano se vou jogar ou não.

Arrascaeta pede atenção no jogo com o Murici. Ele afirma, que em competições do estilo mata-mata, qualquer erro pode ser fatal.

- Na Copa do Brasil, tem menos possibilidade de erro. Sabemos que qualquer erro pode nos deixar de fora da competição. Em outros campeonatos tem tempo para recompor, mas na Copa do Brasil não tem isso. São dois jogos de 90 minutos, ganhamos um primeiro, mas falta o segundo - completou.

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Cruzeiro