Publicada em 13/03/2017, às 11:12

Sobis cita viagem longa a Alagoas ao definir vitória no clássico: "Superação"

Autor do gol da vitória sobre o América-MG, atacante valoriza triunfo no Horto após semana que teve ida ao interior alagoano e jogo em "pior campo que já jogou na vida"

Rafael Sobis foi decisivo em vitória do Cruzeiro sobre o América-MG neste domingo (Foto: Washington Alves/Light Press)

Foi 1 a 0, com gol de pênalti. Mas o Cruzeiro venceu o América-MG, no clássico, neste domingo, no Independência, e assumiu a liderança provisória do Campeonato Mineiro, com 19 pontos (um a mais do que o Atlético-MG, que joga nesta segunda-feira, contra o Tupi, também no Horto). Rafael Sobis foi o nome da partida, já que sofreu e cobrou a penalidade, ainda no primeiro tempo, garantindo o triunfo cruzeirense.

Após a partida, Sobis lembrou que, além das dificuldades esperadas por disputar um clássico, o Cruzeiro teve que superar o cansaço pela longa viagem até Murici, no interior de Alagoas, além do desgaste por ter atuado "no pior campo que já jogou na vida".

- Foi uma viagem complicada para lá (Murici-AL), longa, jogo difícil, com a dificuldade do campo, que não cabe mais falar. Foi a semana toda viajando, e o tempo curto entre um jogo e outro. Não somos máquinas! Foi na superação. Sabíamos que o jogo seria difícil, poderíamos ter matado o jogo antes, mas, paciência, foi assim, então...

Leia Mais
- Vice-artilheiro no ano, Ábila quer ajudar Raposa a melhorar finalização
- Invencibilidade 15 jogos não ilude Mano na primeira fase do Mineiro
- Mano minimiza baixo rendimento do ataque e contusões no Cruzeiro
- Com Ramón Ábila no ataque, Cruzeiro está pronto para encarar o Uberlândia
- Leia mais notícias sobre Cruzeiro em www.futnet.com.br/cruzeiro

"Mérito de todo mundo"

Sobre o bom momento que atravessa na temporada e no Cruzeiro, Rafael Sobis preferiu ressaltar a boa fase do time cruzeirense, que, segundo ele, teve início na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado.

- Não sou só meu, o mérito é de todo mundo. Ano passado as coisas se complicaram para nós, pelo fato de o time não andar tão bem, os rivais perderam o respeito. No fim do campeonato a gente se recuperou, talvez até tivéssemos conseguido ir para a Libertadores com mais algumas rodadas. Este ano começou o trabalho do zero, para todo mundo.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Cruzeiro