Publicada em 13/03/2017, às 18:52

Sem Balbuena, que fará exames terça, Pedro Henrique promete evolução

Com dores musculares, paraguaio inicia tratamento, mas ainda não sabe a gravidade da lesão. Provável substituto, defensor diz que vai melhorar com ritmo de jogo

Pedro deu entrevista coletiva no Corinthians (Foto: Marcelo Braga)

Substituído no segundo tempo do empate por 1 a 1 entre Corinthians e Ponte Preta, em Campinas, no domingo, o zagueiro Balbuena iniciou tratamento clínico no CT nesta segunda-feira, mas ainda passará por exames na terça para saber a gravidade da lesão na coxa direita.

Possível substituto do jogador diante do Luverdense, quinta-feira, 19h30, pela Copa do Brasil, Pedro Henrique garante que poderá apresentar uma atuação melhor da que teve contra a Macaca caso receba nova oportunidade de Fábio Carille para formar dupla com Pablo. Neste ano, ele participou de apenas dois jogos oficiais, contra o Mirassol e o clube campineiro.

– No primeiro tempo, errei alguns passes. Logo depois, consertei algumas coisas. É com erros que a gente vai crescendo, agora é dar sequência para adquirir ritmo de jogo. Ano passado comentei que estava muito afobado, venho melhorando isso nos treinos. Aceito as cobranças, são para melhorar. Nessa sequência, vou tentar não ter mais essa afobação que já tive.

Leia Mais
- Com desfalques, Carille sofre para fazer mudanças no ataque corintiano
- Marquinhos se diz ansioso para jogar na Arena Corinthians: "É especial"
- Corinthians mostra novo patrocínio e diretor projeta renovação com a Caixa
- Vai pra cima, Pedrinho! Nova joia do Corinthians diz que joga com ousadia
- Leia mais notícias sobre Corinthians em www.futnet.com.br/corinthians

Aos 21 anos, Pedro Henrique acumula 21 partidas pelo Corinthians, com um gol marcado. Além dele, o elenco conta com Vilson, que se recupera de cirurgia no joelho esquerdo, e com Léo Santos, de 18 anos, que entrou contra a Macaca e marcou o gol de empate. Em bola que, segundo Pedro, poderia ter tido outro destino.

– A gente até brincou no vestiário porque o Jô rolou para mim, eu estava de frente. Mas o Léo atravessou e foi feliz na finalização. Não tenho do que reclamar, ele fez o gol e ajudou a gente a conquistar um ponto muito importante. É um guri que trabalha muito, tem um grande potencial. Tenho certeza de que ele terá um futuro brilhante – projetou o companheiro.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Corinthians