Publicada em 13/03/2017, às 10:56

Artilheiro do Peixe, Bruno Henrique pede passagem, mas vê resistência

Agora artilheiro do Santos no Paulistão com três gols em um jogo, igualando Rodrigão, camisa 27 terá que desbancar feitos de Copete e de Vitor Bueno, titulares absolutos

Bruno Henrique foi o cara da vitória do Santos sobre o São Bernardo Ricardo Moreira / Fotoarena

Bruno Henrique ganhou forte apoio da torcida do Santos ao marcar três gols na vitória por 4 a 1 sobre o São Bernardo, no último domingo. O feito pressionou o técnico Dorival Júnior a fazer mudanças no time que enfrenta o The Strongest da Bolívia, na quinta-feira, às 21h45, pela Libertadores, na Vila Belmiro.

No entanto, o novo artilheiro do Peixe no Paulistão (ao lado de Rodrigão e Bueno), não terá vida fácil para ganhar a vaga no ataque. Isto porque Vitor Bueno e Copete têm alguns feitos levados em conta pelo treinador.

O colombiano, titular desde a saída de Gabigol no ano passado, é considerado pelo técnico um dos jogadores mais importantes para a disputa da Libertadores, pelo fato de não se abalar com contatos considerados faltosos no Brasil e por cumprir função de marcação pelo lado esquerdo. O atual campeão da Libertadores pelo Atlético Nacional tem um gol e uma assistência na temporada.

Leia Mais
- Colombianos resolvem, e Santos vence o Santo André no ABC
- Bueno supera estrelas do Santos para ser 'cara da classificação' no Paulista
- Com Vanderlei e Cleber e sem Zeca, Santos tem 23 relacionados
- Santos treina com Vanderlei e Ricardo Oliveira no time titular; Zeca fica fora
- Leia mais notícias sobre Santos em www.futnet.com.br/santos

Já Vitor Bueno, meia de origem, mas adaptado ao lado direito, não fez boa partida contra o Sporting Cristal, no Peru. Ainda assim, o novo camisa 7 tem a confiança de Dorival e não perderia lugar rapidamente no time titular. Com três gols e uma assistência na temporada, o garoto de 22 anos é visto pela comissão técnica como um dos atletas mais decisivos e quem mais chuta para o gol.

Por outro lado, antes mesmo da atuação de gala em São Bernardo, Bruno Henrique já era visto como uma espécie de 12º jogador. Nos treinos que antecederam o duelo no Peru, ele e Vladimir Hernández entraram no fim da atividade nas vagas de Bueno e Copete, exatamente como aconteceu no decorrer da partida.

Titular ou reserva, a tendência é que Bruno Henrique tenha cada vez mais minutos em campo com a camisa do Santos.

Fonte: Lancenet
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Santos