Publicada em 13/03/2017, às 09:59

Análise: Dorival arrisca com reservas do Santos no ABC e vence aposta

Mesmo em dificuldades no Paulista, técnico poupa titulares para a Libertadores, mas goleia o São Bernardo por 4 a 1; Bruno Henrique se destaca e faz sombra a Copete

Titulares, como Ricardo Oliveira e Thiago Maia, viram goleada sobre o São Bernardo do banco(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Logo após o empate com o Sporting Cristal, em Lima, na última quinta-feira, na estreia da Libertadores, o técnico Dorival Júnior foi enfático ao dizer que utilizaria seus titulares no domingo, contra o São Bernardo, pelo Paulistão. O cansaço da volta do Peru na antevéspera da partida o fez mudar ideia.

O Santos, entre os grandes, é o único que corre risco de perder um lugar nos mata-matas do torneio estadual. No ABC, entretanto, um time quase todo reserva fez 4 a 1 com facilidade.

O técnico alvinegro fez uma aposta arriscada e ganhou. Com a vitória, o Santos é o segundo colocado do Grupo D, com 13 pontos, a mesma pontuação do Mirassol, que joga nesta segunda-feira contra o Ituano e pode recuperar a posição. Uma derrota para o São Bernardo poderia deixar o time santista a seis pontos da zona de classificação para a próxima fase, com apenas 12 ainda em disputa. As cornetas soariam ainda com mais força na Vila Belmiro.

Foram os resultados ruins no Paulista que criaram pressão sobre Dorival Júnior, mais tranquilo no cargo depois do 1 a 1 no Peru e do triunfo deste fim de semana. Com todos esses fatores na mesa, o treinador fez uma escolha compreensível e correta – ainda que ela tivesse levado a uma derrota no estádio Primeiro de Maio.

Leia Mais
- Mesmo com pneumonia, Oliveira avança em renovação com Santos
- Levir vê jogo equilibrado e promete pressão do Santos sobre o Flamengo
- Flamengo se impõe, vence o Santos e abre vantagem nas quartas da Copa do Brasil
- Bem fora da Vila, Santos aposta nos contra-ataques para bater o Fla
- Leia mais notícias sobre Santos em www.futnet.com.br/santos

Num grupo que ainda tem The Strongest e Santa Fe, duas equipes que contam com a altitude de La Paz (3,6 mil metros acima do mar) e Bogotá (2,6 mil metros acima do mar), vencer em casa é obrigatório para evitar surpresas desagradáveis na Libertadores.

Poupar os titulares a quatro dias do duelo com os bolivianos, na Vila Belmiro, faz sentido – ainda mais se lembrarmos que Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira voltaram ao time no Peru depois de períodos afastados por lesão.

Mas não foram só três pontos que Dorival ganhou em São Bernardo. Bruno Henrique, que fez três gols no ABC – um deles após pênalti claro sofrido por ele mesmo no fim do primeiro tempo –, tornou-se opção para a vaga que hoje é de Copete, com dificuldade de sustentar a posição entre os titulares. A troca foi feita no segundo tempo contra o Cristal, justamente quando o Santos melhorou e conseguiu buscar o empate em Lima.

O mesmo acontece do outro lado do ataque, onde Vitor Bueno agora tem a sombra do colombiano Hernández, que também agradou ao substituir o titular no Peru e fez boa partida neste domingo, sua primeira pelo Paulistão.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Santos