Publicada em 12/03/2017, às 21:00

Reservas do Flu vencem o Boavista com gols de Richarlison e Renado

Primeiro lance de real perigo só aconteceu no segundo tempo. Tricolores voltam atenção agora para a Copa do Brasil e decidem vaga com Criciúma na quarta-feira

Marcos Júnior em disputa de bola pelo Fluminense (Foto: Nelson Perez / Fluminense)

Em um jogo muito truncado, com pouquíssimas chances, o time reserva do Fluminense venceu o Boavista por 2 a 0, gols de Richarlison e Renato, em Bacaxá. A primeira chance real de gol na partida só aconteceu aos 10 minutos do segundo tempo, quando Reginaldo, de cabeça, obrigou o goleiro Felipe a grande defesa. O placar só foi alterado aos 27 da etapa final. No restante da partida, passes errados, faltas, e muito pouca criatividade de ambos os lados. Abel Braga escalou neste domingo uma equipe de reservas por conta do jogo de quarta-feira contra o Criciúma, marcado para o Giulitte Coutinho, pela Copa do Brasil, que vale vaga na próxima fase.

O Fluminense volta a jogar pela Taça Rio no próximo domingo, contra o Nova Iguaçu. A partida também será no Giulitte Coutinho. Já o Boavista encara na segunda rodada o Bangu, no sábado, em Moça Bonita. Fluminense lidera o Grupo C, com três pontos, e o time de Bacaxá é o lanterna no Grupo B após a primeira rodada.

Antes do início da partida, questionado sobre como queria que o time reserva jogasse neste domingo, o técnico Abel Braga afirmou:

- Ofensivo. Como jogamos o Fla-Flu. Vamos colher os frutos disso mais para frente.

Leia Mais
- Grato à torcida e Abel, Calazans não vê cobrança menor sobre os jovens
- Buscando mais espaço no Flu, Renato e L. Fernandes reencontram o Avaí
- Tentando arrumar a defesa, Flu enfrenta o pior ataque do Brasileirão
- Inspiradas na Máquina, novas camisas do Flu são aprovadas no conselho
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

O primeiro tempo do Fla-Flu terminou em vitória parcial tricolor por 3 a 2. Nos 45 minutos iniciais do jogo em Bacaxá, nenhuma chance clara de gol para ambos os lados. Um jogo truncado, de muitos passes errados e marcação forte. Aos 24, Reginaldo conseguiu alcançar um cruzamento, mas estava desequilibrado e finalizou sem direção em um raro lance com um mínimo de perigo. Um justo 0 a 0 até o apito final.

O Fluminense voltou para o segundo tempo tentando pressionar um pouco mais e já nos primeiros minutos conseguiu, pelo menos, fazer a zaga do Boavista trabalhar. Richarlison teria, enfim, uma chance de gol, não fosse o corte providencial de Anderson Luiz. A oportunidade de fato apareceu aos 10, no cabeceio de Reginaldo. Felipe fez grande defesa. A partida voltou a ficar amarrada por passes errados e faltas no meio de campo.

Aos 27, enfim, um gol. Richarlison passou pelo zagueiro Gustavo Geladeira, que ficou no chão, ajeitou e mandou para a rede: 1 a 0. Dois minutos depois, depois de uma pedalada do lateral Calazans, Marcos Júnior teve outra boa chance, mas mandou por cima. Aos 33, Pedro dá ótimo passe para Renato bater forte: 2 a 0. A partir daí, o Fluminense somente controlou a partida sem maiores dificuldades.

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Fluminense