Publicada em 12/03/2017, às 13:33

Grêmio usa hiato na Libertadores para liberar DM e adaptar reforços em 1 mês

Líder do Grupo 8, Tricolor terá 32 dias para recuperar atletas lesionados e entrosar Barrios e companhia para duelo contra o Deportes Iquique, na Arena, em abril

Maicon e Geromel devem estar à disposição contra o Deportes Iquique, em abril (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)

O Grêmio voltou da Venezuela com três valiosos pontos e a liderança do Grupo 8 da Libertadores na bagagem, após estrear com vitória sobre o Zamora por 2 a 0. O bom ambiente no grupo não tem a ver apenas com o triunfo. O Tricolor depara agora com um hiato de um mês até o próximo compromisso na competição e terá tempo hábil de sobra para recuperar os atletas lesionados e entrosar os reforços recentes.

Serão, ao todo, 32 dias entre o triunfo da última quinta-feira e o próximo compromisso pela competição continental, contra o Deportes Iquique, às 21h45 do dia 11 de abril, na Arena. O período será conduzido com foco mais emergencial sobre os atletas que integram o departamento médico.

Ausentes da estreia, Maicon (lesão na panturrilha direita), Pedro Geromel (fratura de uma costela), Edílson (lesão muscular) e Beto da Silva (lesão muscular) estarão liberados para atuar pelo Tricolor – de acordo com a previsão médica. Douglas e Jael, ambos em tratamento após romper os ligamentos dos joelhos esquerdo e direito, respectivamente, seguirão fora. Há ainda Maxi Rodríguez, que se recupera de lesão na mão, mas não foi inscrito na Libertadores.

– Meu grupo está preparado para jogar a qualquer hora. Para jogar a segunda partida, alguns jogadores que estavam lesionados (contra o Zamora) vão ter tempo para se recuperar, e isso é bom – vibra o técnico Renato Gaúcho.

Leia Mais
- Grêmio pode ter volta de Barrios contra o Coritiba
- Renato admite propostas do exterior e não garante permanência de Luan
- Em jogo de reviravoltas, Cruzeiro busca empate no Mineirão e impede Grêmio de ser líder
- Viu isso? 'Dispensado' no Chelsea, Diego Costa afirma que pode jogar em equipe brasileira
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Em uma outra frente, o Tricolor provavelmente terá um total de sete compromissos (cinco pela fase de grupos e outro pelas quartas de final do Gauchão e mais um pela Primeira Liga) até o confronto com o rival chileno. Ou seja, Renato Gaúcho terá calendário suficiente para ajustar sua equipe e adaptar os novos contratados. O caso principal é Lucas Barrios, que já atuou nas duas últimas partidas. Mas há ainda o meia Gastón "La Gata" Fernández e o zagueiro Bruno Rodrigo, que treinaram pela primeira vez com os companheiros no sábado.

Entre ajustes, o Grêmio desfrutará de um mês na liderança do Grupo 8. E graças ao saldo de gols. O Tricolor tem os mesmos três pontos que o Guaraní-PAR. Leva vantagem por ter marcado dois tentos – os paraguaios bateram o Deportes Iquique, também fora de casa, por 1 a 0.

– O Guaraní jogou e venceu fora. Era importante somar pontos aqui. A gente conseguiu uma vitória importante. Temos dois jogos em casa. Temos que fazer nosso dever, independente de qualquer situação. Se Deus quiser, já encaminhamos a classificação. Agora vamos voltar atenções no Gaúcho. Foco total. Em abril, a gente pensa na Libertadores – afirmou Marcelo Grohe.

Reforçado por Bruno Rodrigo e "Gata" Fernández, o Grêmio volta a treinar na segunda-feira, quando começa a preparação para o jogo diante do Brasil de Pelotas, às 21h45 de quarta-feira, no Bento Freitas, para fechar a sétima rodada do Gauchão. Em quarto na competição com 11 pontos, o Tricolor ainda pode ser ultrapassado neste fim de semana pelo Juventude.

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Grêmio