Publicada em 11/03/2017, às 09:34

"Pifador", Pedro Rocha acirra disputa com Barrios por vaga; veja alternativas

Cotado para deixar o time para o ingresso do gringo, herói do penta vai bem com duas assistências nos últimos dois jogos e dá "dor de cabeça" a Renato Gaúcho

O olhar de quem não vai entregar tão fácil a vaga no time... (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)

Da pompa de uma recepção com festa de quase mil gremistas no aeroporto à paciência por uma vaga na equipe. Contratado para ser o "fazedor de gols" do Grêmio em 2017, Lucas Barrios ainda não ganhou uma oportunidade como titular para confirmar suas credenciais de artilheiro com Renato Portaluppi. E grande parte disso tem a ver com Pedro Rocha, que mostra serviço, mesmo com a sobra de peso do gringo no banco de reservas.

De contrato renovado, o herói do penta da Copa do Brasil com dois gols sobre o Atlético-MG no jogo de ida da final vive fase "pifadora" no Tricolor. Recuperado de uma tendinite que o havia tirado de três jogos, Pedro Rocha voltou ao time no Gre-Nal, justamente na semana em que Lucas Barrios foi apresentado. E o garoto logo tratou de mostrar suas credenciais, com um passe açucarado para Miller Bolaños abrir o placar do clássico, que encerrou em empate em 2 a 2.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Não parou por aí. Com a camisa 9 na Libertadores, Pedro Rocha foi mantido no time para a estreia, contra o Zamora, na última quinta-feira. E novamente foi decisivo para a vitória por 2 a 0 sobre os venezuelanos. O atacante deu bela "pifada" para Léo Moura abrir o placar, aos 45 do primeiro tempo, e depois contribuiu com o cruzamento que originou o pênalti em Ramiro, convertido por Luan, no segundo tempo.

Ou seja: o jovem tem duas assistências e participação direta com três dos quatro gols do Grêmio nos últimos dois jogos. A boa fase amplia a concorrência e a "dor de cabeça" de Renato para delinear seu sistema ofensivo com o ingresso de Lucas Barrios, a ponto até de levá-lo a cogitar outros atletas para deixar a equipe. E, por que não, manter o paraguaio no banco de reservas?

RAMIRO RECUADO



Uma das alternativas para encaixar o "fazedor de gols" na equipe é recuar Ramiro para formar dupla de volantes com Maicon, no lugar de Jailson, com Luan também mais atrás, por um dos lados, em uma opção que apresenta prós e contras. De fato, a troca pode fazer bem à equipe, diante da inconsistência do substituto de Walace na posição – Jailson ainda não conseguiu engrenar no meio-campo e pode até perder espaço para Michel.

Em contrapartida, deslocar Ramiro de posição implica tirar do lugar um dos principais jogadores do Grêmio em 2017. Aberto pela direita, o volante dá dinâmica às investidas ofensivas da equipe e tem vitalidade de sobra para transitar com intensidade para auxiliar tanto na defesa quanto no ataque. Por ali, tem construído boa parte das jogadas do Tricolor, em combinações afiadas com Léo Moura e Miller Bolaños.

DE REFERÊNCIA A RESERVA?

Renato ainda pode escalar o paraguaio entre os titulares sem alterar em nada o posicionamento e a mecânica de jogo de sua equipe. Mas para isso terá de abrir mão daquele que é, talvez, seu principal jogador: Luan. Referência do ataque, ao atuar mais à frente, o camisa 7 é opção para deixar o time numa troca "simples", com Barrios atuando centralizado.

Pode até soar estranho sacar o destaque do Grêmio nas duas últimas temporadas. Mas a verdade é que o rendimento de Luan em 2017 está abaixo do esperado, até por seu potencial e qualidade já comprovados. Acostumado a ser o "rei dos números" do Tricolor, o atacante tem apenas um gol anotado em cinco jogos na temporada. O tento, aliás, foi marcado no 2 a 0 sobre o Zamora, justamente por chamar a responsabilidade para cobrar o pênalti e acabar com a zica.

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte