Publicada em 09/03/2017, às 17:19

Thiago Mendes exalta Ceni e diz que foi prejudicado com trocas de técnicos

Volante compara estilo do ex-goleiro com Osório e vibra com chance de jogar mais "solto", embora garanta que não vai fugir das responsabilidades da função

Com Ceni, Thiago Mendes diz ter mais liberdade em campo (Foto: Marcelo Hazan)

Um dos principais jogadores do esquema de Rogério Ceni, o volante Thiago Mendes espera manter a regularidade que vem demonstrado desde a reta final do ano passado e conta com o treinador para seguir em alta no São Paulo. Questionado no "Seleção SporTV", o jogador destacou o papel do ex-goleiro no rendimento e lembrou do período de oscilação, atribuído ao troca-troca de treinadores no Tricolor Paulista.

- Acho que um pouco de mudança no treinador no São Paulo, uns gostavam de jogar mais soltos, outros mais presos, e isso acabou me prejudicando um pouco. A chegada do Rogério Ceni em 2017 está me ajudando bastante a fazer o trabalho que eu vinha fazendo em 2015, quando cheguei aqui, e isso está dando o resultado que a equipe do São Paulo está merecendo - disse, em entrevista ao "Seleção SporTV".

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Em dois anos, Thiago Mendes viu os técnicos Muricy Ramalho, Juan Carlos Osorio, Edgardo Bauza e Ricardo Gomes passarem pelo Morumbi, além dos interinos Milton Cruz, André Jardine e Pintado. Hoje técnico, Ceni era companheiro do volante quando ele chegou ao Morumbi vindo do Goiás, aos 22 anos (hoje está com 24, prestes a completar 25).

Após estender o vínculo com o clube até 2021, ele espera crescer ainda mais. Para Thiago Mendes, Ceni lembra o estilo de Juan Carlos Osorio, mas chamá-lo de professor está fora de cogitação.

- Ele não gosta de ser chamado de professor, gosta de ser chamado de Rogério mesmo. Quando o grupo está focado em um objetivo só, que é estar ajudando ele e também a equipe do São Paulo, tudo dá certo. O que ele vem implantando no São Paulo é uma coisa diferente. O único que implantou isso até hoje foi o Osorio, um jeito diferente de jogar. Depois ele saiu e veio o Patón (Bauza) que era mais na retranca. Agora, ele (Ceni) está colocando o time ofensivamente, a gente está fazendo bastante gol, é um trabalho diferente, que eu não tinha feito ainda, e o grupo todo está fechado nisso - afirmou.

O são-paulino admite estar feliz com a possibilidade de jogar "mais solto" com Ceni, mas destacou a importância da marcação e se mostrou disposto a ajudar a equipe a buscar o equilíbrio e sofrer menos gols, o que tem chamado atenção apesar da produtividade no setor ofensivo. Se depender de Thiago Mendes, o agradecimento ao técnico virá também com boas atuações.

- Tenho minhas responsabilidade também, que é marcar, primeiro marca, depois ataca. O trabalho que o Rogério Ceni está fazendo está me ajudando bastante a defender e atacar. Quando a gente tem a posse de bola. temos que atacar, como estamos atacando, e quando não temos, temos que defender. O trabalho do Ceni está sendo fundamental hoje - completou.

Após vencer o ABC por 3 a 1, pela Copa do Brasil, o São Paulo se concentra no Campeonato Paulista e no clássico com o Palmeiras, no próximo sábado, às 16h, na casa do adversário.

Fonte: SporTV
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- São Paulo e Bahia têm acordo verbal para transferência do goleiro Jean
- Petros elogia Dorival Júnior e pede permanência do chefe no São Paulo
- Lucas Pratto revela lesão e diz estar jogando no sacrifício pelo São Paulo
- Jucilei estipula preço para renovar com São Paulo: 'Empecilho é grana'
- Leia mais notícias sobre São Paulo em www.futnet.com.br/saopaulo

Mais sobre - São Paulo