Publicada em 09/03/2017, às 16:19

Retrospectos embalam Grêmio para estreia na Libertadores contra Zamora

Tricolor tem bom desempenho como estreante e diante de rivais venezuelanos pela Libertadores; equipe faz primeira partida pela competição nesta quinta, às 19h30

Treino do Grêmio Barinas Venezuela (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)

Os desfalques de peso, potencializados pelas baixas recentes de Pedro Geromel e Maicon, despertam um quê de preocupação entre os gremistas. Não à toa. Nesta quinta-feira, o Grêmio faz sua estreia na Libertadores, às 19h30, contra o Zamora, na Venezuela, sem duas de suas referências desde a conquista do penta da Copa do Brasil. Leva como trunfo, porém, os retrospectos positivos tanto nas estreias pela competição continental quanto nos duelos contra rivais venezuelanos.

Diante do clube dos irmãos Chávez, o Tricolor fará seu 11º debute fora de casa na competição continental. Ao todo, a equipe soma quatro vitórias, três empates e três derrotas ao iniciar a Libertadores distante de seu reduto – exatos 50% de aproveitamento. O retrospecto melhora, claro, se levados em conta os primeiros compromissos em Porto Alegre. Ao todo, são oito triunfos, cinco empates e apenas três derrotas em estreias, com aproveitamento de 60,4%.

Além das estreias, o retrospecto contra venezuelanos também embala os gremistas para o duelo contra o Zamora. O Tricolor disputou seis partidas contra rivais da Venezuela pela Libertadores. Soma três vitórias, dois empates e apenas uma derrota, com aproveitamento de 61,1%. O clube, inclusive, alcançou sua maior goleada na competição contra o Universidad Los Andes, num 6 a 1 aplicado no Olímpico no quadrangular semifinal em 1984.

> Confira algumas estreias marcantes do Grêmio na Libertadores:

Leia Mais
- Grêmio pode ter volta de Barrios contra o Coritiba
- Renato admite propostas do exterior e não garante permanência de Luan
- Em jogo de reviravoltas, Cruzeiro busca empate no Mineirão e impede Grêmio de ser líder
- Viu isso? 'Dispensado' no Chelsea, Diego Costa afirma que pode jogar em equipe brasileira
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Naquele mesmo ano, o Grêmio já havia aplicado 2 a 0 no rival, na Venezuela. Depois, a equipe só voltaria a duelar contra venezuelanos em 2009, já nas quartas de final. A equipe de Paulo Autuori somou dois empates contra o Caracas – 1 a 1 fora e 0 a 0 no Olímpico – para avançar à semifinal. Depois, em 2013, o Caracas voltou a cruzar o caminho do Tricolor, mas na fase de grupos. Os resultados: goleada por 4 a 1 na Arena e derrota por 2 a 1 na capital venezuelana.

À beira do campo, aliás, Renato Gaúcho levará consigo trunfos de seus feitos como atleta. O eterno camisa 7 gremista já balançou as redes tanto em estreias quanto em embates contra rivais venezuelanos pelo Tricolor. Em 1982, o agora ex-atacante anotou um dos gols no triunfo por 5 a 1 sobre o Flamengo, no Olímpico, no primeiro compromisso da equipe pela competição continental. No mesmo ano, o homem gol também deixou sua marca na vitória por 2 a 0 sobre o Universidad Los Andes, em solo venezuelano.

> Relembre confrontos do Grêmio contra venezuelanos na Libertadores:

Nesta quinta-feira, porém, todo o histórico fica fora das quatro linhas. Desfalcado por baixas de peso, como Edílson, Pedro Geromel, Maicon e Douglas, o Tricolor mantém cautela e respeito total pelo rival. Até porque uma vitória fora de casa ganha peso ainda maior, após o 1 a 0 aplicado pelo Guaraní do Paraguai sobre o Deportes Iquique, na terça-feira, no Chile. Os paraguaios lideram a chave, com três pontos.
– Todos são (principais inimigos), faz com que o jogo tenha um peso maior de pontuar aqui. Sabendo que um adversário já ganhou fora. É importante pontuar para que a gente possa começar bem o campeonato, com boas condições de prosseguir. Temos que ter cuidado para não entrar em campo achando que vai ser fácil. Pelo contrário. Todas as equipes têm condições de fazer uma grande competição. São escolas diferentes, com culturas diferentes, mas independente de onde se joga, é difícil – afirma o goleiro Marcelo Grohe.
O Grêmio faz sua estreia no Grupo 8 da Libertadores contra o Zamora a partir das 19h30 (de Brasília) desta quinta-feira, no Estádio La Carolina, em Barinas, na Venezuela. Em meio à série de baixas, Renato Gaúcho mantém mistério sobre a escalação para a partida.
As estreias do Grêmio na Libertadores

1982 - São Paulo 2x2 Grêmio - gols de Edmar e Bonamigo
1983 - Grêmio 1x1 Flamengo - gol de De León
1984 - Grêmio 5x1 Flamengo - gols de Osvaldo (dois), Caio, Renato e Tarciso
1990 - Grêmio 2x0 Vasco - gols de Nilson e Darci
1995 - Palmeiras 3x2 Grêmio - gols de Jardel e Goiano
1996 - Botafogo 1x1 Grêmio - gol de Jardel
1997 - Cruzeiro 1x2 Grêmio - gols de Zé Alcino e Emerson
1998 - Grêmio 1x0 Vasco - gol de Guilherme
2002 - Oriente Petrolero-BOL 2x4 Grêmio - gols de Rodrigo Mendes (três) e Anderson Lima
2003 - Grêmio 3x2 Pumas-MEX - gols de Luis Mário, Lozano (contra) e Roger
2007 - Cerro Porteño-PAR 0x1 Grêmio - gol de Lucas
2009 - Grêmio 0x0 Universidad de Chile-CHI
2011 - Liverpool-URU 2x2 Grêmio - gols de André Lima e Douglas
2013 - LDU-ECU 1x0 Grêmio
2014 - Nacional-URU 0x1 Grêmio - gol de Riveros
2016 - Toluca-MEX 2x0 Grêmio

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Grêmio