Publicada em 09/03/2017, às 20:00

Pratto mira título no São Paulo: "Não adianta 50 gols sem ser campeão"

Autor de quatro gols em quatro jogos, centroavante diz não buscar artilharia de campeonatos e busca conquistas com a camisa do Tricolor

Lucas Pratto está em paz com as redes (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Quatro jogos, quatro gols e um início empolgante para o torcedor do São Paulo. Lucas Pratto voltou a marcar na vitória por 3 a 1 sobre o ABC, quarta-feira, pela terceira fase da Copa do Brasil, e agora vive a expectativa pelo primeiro clássico com a camisa do Tricolor, neste sábado, diante do Palmeiras, às 16h. Chance para marcar mais vezes e alcançar artilharia? Não para o argentino.

– Vocês conhecem minha carreira. No Atlético-MG eu não procurava ser artilheiro de nada. Quero fazer gols para sair campeão. Um jogador sozinho que faz 50 gols e não sai campeão, não ajuda. Fico feliz que todos que entrem estejam bem. Estamos tendo regularidade – disse.

Fundamental na vitória sobre o ABC ao sair da área e abrir espaços, Lucas Pratto explicou sua movimentação dentro de campo.

– A função do centroavante com três atacantes, ou com um meia como Cueva e dois atacantes, é criar espaços para jogadores de velocidade fazerem o "facão". Vi que fariam marcação pessoal no Cueva ontem (quarta). Quando eu saía e a zaga me acompanhava, abria muito espaço. No primeiro gol, eu estava 20 metros fora da área e os zagueiros vieram comigo. O Cueva recebeu, e o Araújo marcou – afirmou.

Leia Mais
- Jonatan Gómez trata São Paulo como oportunidade única: 'Ficha não caiu'
- Maicosuel não aparece no campo e deve continuar como desfalque
- Volante Matheus Jesus, da Ponte Preta, entra na mira do São Paulo
- Betis aceita proposta do São Paulo por Petros, e volante chega segunda
- Leia mais notícias sobre São Paulo em www.futnet.com.br/saopaulo

Pratto, por fim, disse entender que as expectativas maiores no Choque-Rei estejam sobre ele e Borja, caso o colombiano vá para o jogo.

– Em clássicos estão sempre de olho nos atacantes. Tanto Borja, eu, Cueva, Araújo e quem jogue. Não é por serem contratações que vão ficar mais de olho em nós. A responsabilidade que tenho eu sei, caso jogue. E ele também, por jogar no Palmeiras.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - São Paulo