Publicada em 09/03/2017, às 21:26

Flu empata com o Criciúma e volta para o Rio com pequena vantagem

Equipe de Abel Braga saiu na frente no Heriberto Hülse, mas sofreu o empate do Tigre. Para avançar na Copa do Brasil, o Tricolor joga por um empate sem gols ou vitória simples

Fluminense e Criciúma empataram no Heriberto Hülse (Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

O Fluminense visitou o Criciúma, nesta quinta-feira no Heriberto Hülse, e volta para o Rio de Janeiro com uma vantagem miníma. Com o 1 a 1 fora de casa, o Tricolor precisa de um empate sem gols ou uma vitória simples para avançar na Copa do Brasil. A volta, no Giulite Coutinho, será na próxima quarta, às 19h30.

A vantagem do Tricolor poderia ser maior, mas o goleiro Edson teve grande atuação nos minutos finais. Quem abriu o placar para o Flu foi o atacante Wellington Silva e Alex Maranhão, ainda no primeiro tempo, selou o placar.

O equilíbrio marcou a primeira etapa no Heriberto Hülse. Com o retorno de Douglas, Abel apostou no esquema que deu certo contra o Flamengo. Abertos, Wellington e Richarlison voltaram a dar muito trabalho pelas pontas. Apesar da posse de bola, o Tricolor teve dificuldades para encontrar espaços.

Leia Mais
- Com Lucas "50%", Abel Braga minimiza baixas no Flu para o clássico
- Cruzeiro tem o melhor aproveitamento entre clubes da Série A; veja ranking
- Negócios à parte: amigos, Wellington e Sassá buscam 1º gol em Clássico Vovô
- Ao L!, jornalista equatoriano detalha ausência de Sornoza e importância de Orejuela
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

Foi então que a qualidade de Sornoza fez a diferença. O equatoriano encontrou Richarlison nas costas da zaga e o camisa 70 driblou o goleiro Edson antes de tocar para Wellington Silva. Em grande fase, o atacante deixou um marcador no chão com só um toque e não entrou com bola e tudo porque teve humildade: 1 a 0.

O Flu, sem Scarpa pelo terceiro jogo consecutivo, pecava na criação. Assim, as melhores chances foram em cobranças de falta de Douglas e Richarlison.

O Criciúma, aos poucos, encontrou espaços para contra-atacar. Aos 32, Andrew chegou à linha de fundo e cruzou para trás. Orejuela cochilou e Alex Maranhão, livre na entrada da área, bateu com categoria, sem chances para Júlio César.

O empate e o intervalo fez bem para o mandante. Deivid arrumou o time e as mudanças feitas no segundo tempo surtiram efeito. Silvinho entrou bem e o Tigre passou a pressionar o Flu a partir dos 15 minutos. Inseguro nas bolas aéreas, Júlio César salvou o Tricolor e impediu o que seria um golaço de Ricardinho.

Abel Braga respondeu colocando os atacantes Pedro e Marcos Junior e a equipe voltou a equilibrar o confronto. O Tricolor, que já parecia com o empate fora de casa, teve três grandes oportunidades para sair de Criciúma com a vitória.

Richarlison fez grande jogada pela direita e achou Pedro dentro da área, que não bateu bem e Edson fez a defesa em dois tempos. Esta foi só a primeira intervenção do goleiro. Na sequência, o corajoso goleiro dividiu com Léo. Já nos acréscimos, Pedro fez o pivô, Marcos Junior bateu de primeira e lá estava Edson para assegurar a igualdade no placar.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 1X1 FLUMINENSE

Local: Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data: 9/3/2017, às 19h15
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Alex Ribeiro (SP) e Daniel Ziolli (SP)
Renda/Público: R$ 139.410,00 / 5.598 pagantes
Cartões amarelos: Diogo Mateus e Barreto (CRI); Renato Chaves (FLU).
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Wellington Silva (0-1, 14'/1ºT), Alex Maranhão (1-1, 32'/1ºT)

CRICIÚMA: Edson; Diogo Mateus, Giaretta, Raphael e Marlon; Barreto, Douglas Moreira, Alex Maranhão (Ricardinho, 16'/2ºT); Caio Rangel, Andrew (Jheimy, 19'/2ºT) e Pitbull (Silvinho, 12'/2ºT) - T: Deivid.

FLUMINENSE: Júlio César; Lucas (Renato, Intervalo), Renato Chaves, Henrique e Léo; Douglas, Orejuela e Sornoza; Wellington Silva (Marcos Junior, 32'/2ºT), Richarlison e Henrique Dourado (Pedro, 26/2ºt) - T: Abel Braga.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Fluminense