Publicada em 09/03/2017, às 19:39

Com o Grêmio, Renato busca feito inédito para brasileiros na Libertadores

Técnico do Grêmio pode se tornar 1º brasileiro a ser campeão como técnico e jogador

renato portaluppi Grêmio (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)

Uma taça. Dois vice-campeonatos. E a chance de conquistar um feito inédito para o Brasil na Libertadores. Renato Portaluppi inicia logo mais, às 19h30 (de Brasília), contra o Zamora, na Venezuela, sua perseguição pessoal pelo bicampeonato da América. E mais do que isso: o treinador polêmico por suas declarações e seu estilo marrento pode se tornar o primeiro brasileiro a vencer a competição como jogador e depois como técnico.

A lista do seleto grupo tem apenas argentinos e uruguaios, mas nenhum brasileiro (veja na tabela abaixo). São três nesta edição que podem atingir a façanha: Renato, Roger, pelo Atlético-MG, e Vagner Mancini, pela Chapecoense. Todos vencedores com a camisa do Grêmio em suas épocas de atletas e agora com a chance de sentir o gosto doce da glória novamente.

– Ser campeão da Libertadores é um sonho, mas que pode ser realizado. Então, como jogador eu fui, e busco agora como técnico. Qualquer título que dispute, vou fazer o possível para ganhar. Esse ano aqui, temos condições de disputar. Seria um sonho muito grande. E vamos em busca. É uma coisa difícil, lógico, mas não é impossível – comentou o treinador gremista sobre a possibilidade, ainda antes do clássico Gre-Nal.

Leia Mais
- Renato defende força do grupo, mas atrela melhora a volta de titulares
- A Copa é logo ali! Paulinho arrebenta e Brasil goleia o Uruguai de virada
- Novo executivo cita ingleses e chega com projeto para Grêmio do "futuro"
- Grêmio se reapresenta com voltas de Maicon, Geromel e Grohe aos treinos
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Até agora, apenas sete pessoas conquistaram a Libertadores como jogador e depois como treinador: os argentinos Humberto Maschio, Roberto Ferreiro, José Omar Pastoriza, Nery Pumpido e Marcelo Gallardo e os uruguaios Luis Cubilla e Juan Martín Mugica. O último a conseguir o feito foi Gallardo, campeão em campo pelo River Plate em 1996 e pelo mesmo clube em 2015, desta vez à beira do campo.

Renato não esconde de ninguém que gosta da Libertadores. Em campo, era tão ou mais catimbeiro quanto os inventores da catimba, os argentinos e uruguaios. Na final contra o Peñarol, em 1983, zombou dos aurinegros após ser expulso, dedos mostrando o resultado: 2 a 1 para o Grêmio.

Naquela partida, o então camisa 7 transformou uma bola despretensiosa lá na bandeirinha do escanteio em um improvável passe para o gol do título, anotado por Cesar. Apertado por dois marcadores, deu um balão para dentro da área na cabeça do companheiro. Ele mesmo diz, hoje em dia, que "é na área que tudo acontece". E deve ter pensado nisso ao dar o chutão. Mas vá perguntar ao treinador sobre o lance? Foi passe passe milimétrico, vai responder.

Nem tudo, porém, são flores. O cartão vermelho de 83 alastrou-se no ano seguinte. O Grêmio estava na final novamente, mas contra o Rei de Copas Independiente, da Argentina. O primeiro vice de Renato. Em 2007, viria o segundo, com requintes de crueldade. O Fluminense reverteu a derrota sofrida em Quito, fez 3 a 1 no Maracanã, mas caiu nos pênaltis. Resultado que ainda dói.

– Eu não engoli – disse recentemente, no programa Bem, Amigos, do Sportv.

Pois Renato tem uma nova chance de esquecer de vez aquela derrota e escrever um novo capítulo em sua história na Libertadores. E, de quebra, se tornar ainda mais ídolo do que já é no Grêmio. O Tricolor entra em campo às 19h30 (no horário de Brasília) contra o Zamora, no estádio Agustín Tovar, na Venezuela. O GloboEsporte.com acompanha em tempo real.

>> ZAMORA X GRÊMIO - LIBERTADORES - PRIMEIRA RODADA

Local: Estádio Agustín Tovar, em Barinas (Venezuela).
Data e horário: quinta-feira (09/03), às 19h30 (horário de Brasília).
Escalação provável do Zamora: Salazar; Faría, Flores, Hernández e Ovalle; Vargas, Lucena, Peña e Manco; Martínez e Clarke.
Escalação provável do Grêmio: Marcelo Grohe; Léo Moura, Rafael Thyere, Kannemann e Marcelo Oliveira; Michel, Jailson, Ramiro, Bolaños e Pedro Rocha; Luan.
Desfalques do Grêmio: Edílson, Geromel, Douglas, Maicon, Beto da Silva e Maxi Rodríguez.
Arbitragem: Darío Herrera, auxilidado por Hernan Maidana e Cristian Navarro (trio argentino).
Transmissão: O GloboEsporte.com acompanha a partida em todos os lances em Tempo Real.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Grêmio