Publicada em 08/03/2017, às 09:53

Grêmio perde espinha dorsal do penta e terá de se reinventar para estreia

Tricolor debuta na Libertadores às 19h30 desta quinta-feira contra o Zamora sem cinco dos 11 titulares da conquista do penta da Copa do Brasil, em dezembro de 2016

Renato terá de reinventar time para estreia na Libertadores (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

O Grêmio desembarcou em Barinas, Venezuela, na noite desta terça-feira com um Renato Gaúcho centrado, envolto em uma série de problemas que terá de solucionar para a estreia na Libertadores, nesta quinta-feira, às 19h30, contra o Zamora. Em meio à ansiedade inerente à primeira partida na competição continental, o comandante depara com um quebra-cabeça a ser montado. Será preciso superar cinco baixas que desmancharam a espinha dorsal do time pentacampeão da Copa do Brasil em 2016 e se reinventar para o duelo com os venezuelanos.

E tudo graças a uma terça-feira de notícias amargas aos gremistas ainda no último treinamento em solo gaúcho, no CT Luiz Carvalho. O Tricolor não só teve confirmada a ausência de Maicon, com um desconforto muscular que o tirara do Gre-Nal 412, como perdeu, com "surpresa", Pedro Geromel. O zagueiro fraturou a costela em disputa pelo alto com Brenner durante o empate em 2 a 2. Menos mal que o tempo de parada foi estimado em 15 dias pelos médicos.

O volante e o zagueiro, dois dos principais pilares da equipe de Renato, engrossam uma lista que tem ainda outros três campeões da Copa do Brasil em 2016 como ausências. O primeiro a integrar esse rol foi Edílson, que realizou artroscopia no joelho direito ainda na pré-temporada e ainda sofreu uma lesão muscular no último teste antes de uma estreia que ainda não ocorreu em 2017.

Depois, Walace se juntou ao lateral, mas de maneira definitiva: o volante foi vendido pelo Tricolor ao Hamburgo, da Alemanha. Quem completa a lista é Douglas, que também representa a baixa mais dolorosa. O camisa 10 rompeu o ligamento do joelho esquerdo, já reconstruído após cirurgia, e é desfalque por cerca de seis meses.

Leia Mais
- Grêmio pode ter volta de Barrios contra o Coritiba
- Renato admite propostas do exterior e não garante permanência de Luan
- Em jogo de reviravoltas, Cruzeiro busca empate no Mineirão e impede Grêmio de ser líder
- Viu isso? 'Dispensado' no Chelsea, Diego Costa afirma que pode jogar em equipe brasileira
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

O impacto dos desfalques fica evidente nas duas escalações abaixo, que podem sofrer ainda mais mudanças. Kannemann se recupera de uma contusão no ombro e viajou com dores, o que indica certa dúvida sobre sua escalação – Bressan seria o substituto. De quebra, Lucas Barrios pode surgir no lugar de Pedro Rocha. Ou seja: apenas Marcelo Grohe, Marcelo Oliveira, Luan e Ramiro podem ser os remanescentes do título, no cenário mais extremo.

Não à toa, o Tricolor terá de se reinventar para o duelo desta quinta-feira, contra o Zamora. Em especial na maneira de se defender, sem Geromel como líder e referência da zaga, e de iniciar as jogadas, sem o armador Maicon. Em outra frente, o ataque deve se manter inalterado para a partida, em relação ao Gre-Nal.

E é ali que reside o grande trunfo da equipe, com Miller Bolaños. O equatoriano, verdade seja dita, tem característica diferente de Douglas. Costuma ser mais vertical e conduzir mais a bola, para tentar romper as linhas rivais a dribles. Mas logo encaixou na vaga do camisa 10 a ponto de se destacar como grande protagonista do Grêmio na temporada, com quatro gols anotados. É o artilheiro da equipe.

– É lógico que preocupa. É uma perda muito grande. Se vocês forem ver, da equipe que acabou a Copa do Brasil, nós temos cinco ou seis jogadores fora. São perdas muito grandes. Principalmente essa do Maicon e do Geromel. Atrapalha muito o entrosamento da equipe. São jogadores respeitados pelo adversário. É importante ter uma força, digamos, o máximo possível para estrear. Estamos com 40% da equipe campeã. Eu confio em todos os jogadores, mas o entrosamento me preocupa. Sem dúvida atrapalha – avalia Renato.

O treinador, aliás, mantém a escalação para a estreia sob sigilo, ainda que já a tenha definida em sua cabeça. O Grêmio faz um último treinamento já na Venezuela nesta quarta-feira. A estreia na Libertadores está marcada para as 19h30 desta quinta-feira, no Estádio La Carolina, em Barinas, contra o Zamora.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Grêmio