Publicada em 08/03/2017, às 09:56

Audax do Peru: como joga o Sporting Cristal, rival do Santos na Libertadores

Adversário da equipe de Dorival Júnior aposta na posse de bola e conta com goleiro que se arrisca com os pés, assim como o time de Osasco

Ballón (à dir.) é volante do Sporting Cristal: posição é destaque do time peruano (Foto: Divulgação/Sporting Cristal)

O Santos estreia na Libertadores em busca do tetracampeonato nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Sporting Cristal, em Lima. O rival é o atual campeão peruano e apresenta uma proposta de jogo comparada à do Audax, equipe que desafiou os alvinegros na final do Paulista do ano passado.

Quem faz a relação é o assistente-técnico do clube brasileiro, Lucas Silvestre. Segundo ele, o Sporting Cristal é um time que gosta de trabalhar a bola com toques curtos, com seus jogadores muito próximos.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



– Eles saem jogando desde o tiro de meta, goleiro e zagueiros arriscam. Até um certo ponto de loucura. Analisamos bem seis, sete, oito jogos deles. Vimos pontos fortes e fracos e vamos explorar as dificuldades deles – analisou Silvestre à Rádio Santos.

A equipe peruana treinada por Guillermo Del Solar varia dois sistemas de jogo, o 4-2-3-1, com um centroavante de referência, e também o 4-3-2-1, povoando o meio-campo com volantes, de acordo com o jornalista Jasson Curi Chang, do jornal "El Comércio", de Lima.

Assim como no time de Osasco, o goleiro participa do início das jogadas, trocando os chutões por passes curtos.





– O goleiro se transforma em líbero, participa do jogo com os pés. Com Maurício Viana, o Cristal não sofreu gols nas primeiras quatro rodadas do Torneio de Verão (primeira parte do Peruano). Porém, nas últimas três partidas, Viana foi vazado oito vezes. Um dos gols foi justamente por se adiantar e jogar com os pés – conta Chang.

Os volantes são os melhores do time, segundo o jornalista peruano, que aposta que o setor será formado por Aquino, Ballón e Calcattera nesta quinta, com o veterano Lobatón no banco.

– O Cristal apela à posse de bola. Quando os volantes a têm, buscam os pontas para criar perigo. Das laterais, os cruzamentos são armas para encontrar o centroavante.

O atacante Copete, do Santos, tem uma estratégia para derrotar os rivais em Lima:

– Pode ser pressionar durante 15 ou 20 minutos para tentar a vantagem.

O adversário do Santos é o terceiro colocado do Grupo A do Torneio de Verão, com 11 pontos em sete rodadas. Na última, caiu ante o Academia Cantolao, lanterna da chave, por 4 a 1, em casa – Del Solar poupou alguns de seus titulares.

Para o duelo desta quinta, a equipe provável do Cristal tem Mauricio Viana; Revoredo, Cazulo, Garcés e Céspedes; Ballón, Aquino e Calcaterra; Sandoval e Sánchez; Diego Ifrán.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Santos