Publicada em 07/03/2017, às 21:17

Consultor médico do Corinthians diz que Danilo teve risco de amputação

Joaquim Grava revela que lesão do meia foi muito grave, tendo afetado a artéria e o nervo do pé. Passados sete meses, ele está próximo de retomar a rotina de treinos

Danilo chuta a bola com o pé direito durante recuperação física (Foto: Marcelo Braga)

Com retorno aos treinos com bola previstos para abril, Danilo viveu momentos de tensão ao sofrer a grave fratura na perna direita, no fim de agosto do ano passado.

Segundo Joaquim Grava, consultor médico do Corinthians, foi discutido inclusive o risco de amputação do membro horas após a lesão.

– A fratura do Danilo foi considerada grave. Teve lesão da artéria, que é importantíssima, e uma compressão do nervo, que dá toda a parte motora, a movimentação e a sensibilidade no pé. Ele ficou internado 30 dias só com a equipe de dor, por causa da dor intensa que sentia. Existia um receio de que a fratura nem fosse recuperada. Teve risco de perder o membro – disse, em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Leia Mais
- Foco, repouso e 'pilha total': Timão pode ter até nove decisões em abril
- Bancado por Carille, Romero põe metas para as decisões com o Timão
- Análise: Jadson cresce e pode ditar ritmo do Corinthians em mês decisivo
- Trio desencanta, Corinthians vence o Linense na Arena e encerra jejum
- Leia mais notícias sobre Corinthians em www.futnet.com.br/corinthians

Ainda segundo o médico, a possibilidade foi descartada 24 horas depois do trauma sofrido no CT Joaquim Grava. Passados sete meses, os médicos do Corinthians preveem que o jogador de 37 anos estará apto para treinar com bola junto dos companheiros até, no máximo, o mês de abril.

Além de trabalhos de fisioterapia, o meia tem feito exercícios de reequilíbrio muscular no Lab R9 (laboratório de biomecânica do Corinthians). No clube desde 2010, Danilo tem contrato com o Corinthians até o final desta temporada.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Corinthians