Publicada em 07/03/2017, às 08:39

Antes promessa, agora realidade: Vitor Bueno busca protagonismo no Santos

Camisa 7 revela ansiedade para disputar a Libertadores e alerta Peixe para catimba dos estrangeiros. Alvinegro estreia nesta quinta, contra o Sporting Cristal, no Peru

Vitor Bueno fará sua estreia na Libertadores na quinta-feira, no Peru (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

No ano passado, Vitor Bueno caiu rapidamente nas graças do torcedor santista, virou titular de Dorival Júnior e foi eleito a revelação do Campeonato Brasileiro. Em 2017, a pressão e a cobrança são ainda maiores. O agora camisa 7 não foge da responsabilidade e quer se firmar como um dos protagonistas da equipe. Nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), ele terá um novo desafio em sua carreira: disputar a Libertadores. O Peixe estreia contra o Sporting Cristal, no Peru.

A transição de promessa para realidade anima o meia de 22 anos, que não esconde a ansiedade de entrar em campo pela competição. E com frio na barriga...

– No meu primeiro jogo como profissional, eu fiquei muito nervoso, senti um frio na barriga. Sinto isso até hoje. É normal, gostoso. Não transfiro essa ansiedade e nervosismo para dentro de campo. Procuro entrar em campo bem e exercer meu futebol da melhor maneira – disse Vitor Bueno em entrevista ao GloboEsporte.com.

Em 2017, Bueno disputou 48 partidas oficiais pelo Alvinegro e balançou as redes 13 vezes: 10 pelo Brasileirão e três pelo Campeonato Paulista.

Leia Mais
- Mesmo com pneumonia, Oliveira avança em renovação com Santos
- Levir vê jogo equilibrado e promete pressão do Santos sobre o Flamengo
- Flamengo se impõe, vence o Santos e abre vantagem nas quartas da Copa do Brasil
- Bem fora da Vila, Santos aposta nos contra-ataques para bater o Fla
- Leia mais notícias sobre Santos em www.futnet.com.br/santos

– Não me sinto mais uma revelação. Revelação eu fui ano passado. De 2016 para 2017, passei a ser uma realidade. Com essa mudança, a responsabilidade aumenta. Tenho consciência disso. Professor (Dorival Júnior) já me chamou várias vezes para conversar, dizendo que eu tenho que chamar, sim, essa responsabilidade para cima de mim. Que tenho a possibilidade de ser um dos protagonistas do time. E eu quero ser, sim. Não vou fugir do combate nunca. Vou dar tudo de mim com a camisa do Santos para dar alegrias aos torcedores – garantiu.

Vitor Bueno reconhece que a Libertadores é uma competição diferente, "mais pegada". Para o camisa 7, o Santos tem de tomar cuidado para não cair na catimba dos estrangeiros.

– Falando em Libertadores, a primeira palavra que sobre os estrangeiros é a catimba. Eles sabem melhor que qualquer um jogar uma Libertadores. Acredito que a gente tem de jogar apenas o futebol, não podemos cair na graça deles. Assisti alguns jogos dessa Libertadores, são jogos diferentes. Não é igual ao Brasileiro. Temos de ficar ligados. Estou procurando ouvir os mais velhos que já disputaram a Libertadores, que eles podem passar alguma coisa positiva para mim – concluiu o meia.

Após o treinamento desta terça, que será fechado à imprensa, Vitor Bueno e o elenco santista embarcam para Lima. A previsão de chegada no Peru é por volta de 0h (de Brasília).

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Santos