Publicada em 06/03/2017, às 19:37

Só falta assinar: Cruzeiro renova com patrocinador master por mais um ano

Segundo Robson Pires, diretor comercial do clube, a Caixa Econômica Federal continua com marca estampada na camisa da clube celeste até dezembro de 2017

Caixa continuará estampando marca na camisa do Cruzeiro até dezembro de 2017 (Foto: Washington Alves/Light Press)

Cruzeiro e Caixa Econômica Federal se acertaram e o banco será patrocinador master do clube celeste até dezembro de 2017. De acordo com Robson Pires, diretor comercial da Raposa, já está tudo certo entre as partes, e a assinatura do novo vínculo deve acontecer até o fim desta semana.

- Devemos assinar esta semana. Já está tudo acertado. O Cruzeiro já renovou o contrato - revelou Robson Pires ao GloboEsporte.com

O contrato anterior foi acertado em janeiro do ano passado, em cerimônia realizada em Brasília, com a presença da então presidente Dilma Rousseff. Na ocasião, foi divulgado no Diário Oficial da União que o clube mineiro - assim como o rival Atlético-MG, que assinou com a Caixa e também já renovou - receberia R$ 12,5 milhões.

Apesar de não querer revelar os valores por motivo de sigilo, Robson Pires afirmou que serão os mesmos do contrato assinado 2016.

Leia Mais
- Um show em cada tempo: Palmeiras e Cruzeiro empatam no Allianz Parque
- Cruzeiro anuncia renovação de contrato com Alisson por mais quatro anos
- Palmeiras x Cruzeiro: prováveis times, desfalques, onde ver e palpites
- Romero treina normalmente e está relacionado pro jogo com Palmeiras
- Leia mais notícias sobre Cruzeiro em www.futnet.com.br/cruzeiro

- O contrato praticamente mantém os valores do ano anterior, mas não posso falar em valores. Ele vai ser publicado (no Diário Oficial da União) em breve, e todo mundo vai ficar sabendo.

As conversas para a renovação com a Caixa se arrastaram nos últimos dias. Isso porque a patrocinadora fez algumas exigências. Por conta disso, a diretoria celeste precisou negociar uma por uma, até chegar a um acerto que agradasse ambas as partes.

- Negociamos bastante. Haviam várias contrapartidas que vieram neste contrato agora. O Cruzeiro teve que negociar situação por situação e nós tivemos que fazer uma negociação muito detalhada. Há contrapartidas que não haviam no ano passado. Mas, chegamos a um denominador comum, que atende tanto ao Cruzeiro quanto à Caixa.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Cruzeiro