Publicada em 06/03/2017, às 19:09

Lugano admite que esperava jogar mais, mas defende zaga do São Paulo

Uruguaio foi titular no último domingo na vitória sobre o Santo André por 4 a 1 no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Ele pede Morumbi lotado na Copa do Brasil

Lugano em treino do São Paulo (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Diego Lugano fez contra o Santo André no último domingo, no Morumbi, seu quarto jogo pelo São Paulo na temporada 2017. Muito pouco, na análise do uruguaio, que nesta segunda-feira admitiu que esperava ter disputado mais partidas até o momento. Nada contra as decisões do técnico Rogério Ceni, mas pela motivação pessoal.

- Coitado de mim se não esperasse jogar mais. Obviamente, é menos do que eu esperava. De qualquer jogador. É a base da competitividade que o jogador tem de ter para jogar no São Paulo. E para exigir dos companheiros, que seja reflexo no campo - afirmou o camisa 5 do Tricolor.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



O uruguaio, no entanto, saiu em defesa do sistema defensivo do time, diante do excesso de gols sofridos na temporada. O São Paulo está há oito jogos invictos no ano, mas ficou apenas três jogos sem sofrer gols: foram 12 gols sofridos.

- Obviamente as estatísticas não são boas. Na semana passada tivemos uma conversa. Uma auto-crítica com Rogério, vendo vídeos. E chegamos a conclusão de que talvez nenhum dos gols foi por desequilíbrio tático, o time ser superado defensivamente. A maioria foi por decisões individuais, que foram punidos com gol. Algumas por perder duelos individuais na área. Coisa que está muito longe de ser erro tático, ou coletivo. São decisões individuais. Dentro das estatísticas, dá muita tranquilidade para nós. Porque o time mesmo ofensivo mantém um equilíbrio importante - analisou o uruguaio.

- A gente não gosta de sofrer gols, porque a crítica vai sempre pro defensor. Mas também tem que ser inteligente, para saber quais foram os erros. Estatisticamente, é ruim, mas se analisar os erros foram individuais, nunca coletivos. Cabe a nós, defensores, sermos um pouco mais desconfiado de cada bola, até passar essa fase. E pode anotar aí quando chegar em jogos decisivos, com máxima de concentração, a defesa vai ser o que foi ano passado, que sustentou o time. Estou muito tranquilo neste aspecto porque sinto que é assim - completou Lugano.





Lugano comemorou o fato de não ter sofrido lesão este ano ainda e se colocou à disposição de Rogério Ceni para jogar já na quarta-feira, contra o ABC-RN, pela Copa do Brasil. Vale lembrar que Rodrigo Caio e Maicon ainda são dúvidas para o confronto. Lugano falou da chance de ter um título inédito. Ele quer o Morumbi lotado.

- Quarta-feira talvez comece seriamente essa escalada. Tomara que a torcida compareça, nos dê apoio, dite o ritmo do jogo. Porque ano passado, cedemos para o Juventude, uma noite fria, com pouca torcida. E a defesa tem de se comportar como se comporta em Libertadores, com muita confiança em cada bola. Às vezes, essa mentalidade pode ser mais forte do que o excesso de confiança. Meus companheiros não concordam muito. Mas pode ficar mais feia, mas em um campeonato longo, pode ser melhor - disse Lugano.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - São Paulo