Publicada em 03/03/2017, às 17:18

Desembargador reverte decisão, e clássico terá público de Fla e Flu

Agora, as duas equipes correm contra o tempo para iniciar a venda de ingressos para a decisão, que será disputada no domingo, às 16h (de Brasília)

Estádio Nilton Santos recebe a final neste domingo (Foto: Divulgação / Botafogo)

A final da Taça Guanabara, entre Flamengo e Fluminense, domingo, às 16h, Nilton Santos terá torcedores de ambas as equipes. Na tarde desta sexta-feira, o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Gilberto Clovis Farias Matos, acatou o recurso dos clubes e suspendeu a liminar que obrigava torcida única em clássicos na cidade. A dupla Fla-Flu entrou com recurso em conjunto, e a Ferj com outro.

Agora, os rivais agilizam os trâmites para que se inicie o mais rápido possível a venda de ingressos para a decisão.

Representantes do Fluminense, Flamengo e Ferj compareceram ao Fórum do Tribunal de Justiça logo no início da manhã para definir o jogo. Antes, nesta madrugada, tentaram derrubar a liminar, mas não encontraram o desembargador que deveria estar de plantão para caso de urgência. A decisão foi adiada para esta manhã.

Enquanto a liminar não era cassada, Fluminense e Flamengo foram ao TJD e pediram para que a decisão fosse disputada com portões fechadas. O pedido foi aceito, mas será revertido com a cassação da liminar que determinava torcida única.

Leia Mais
- Jair lembra chances desperdiçadas na derrota: 'Tem dia que não entra'
- Rodrigo Pimpão reclama: 'Não podemos começar como começamos'
- Com 'Lei do ex' e noite para esquecer, Botafogo perde em casa para o Avaí
- Montillo é substituído no começo do jogo e preocupa para a sequência

Inicialmente, quem atendeu clubes e Ferj no início desta manhã foi o desembargador André Emilio Ribeiro. Ele se declarou impedido de julgar o processo por ser sócio-torcedor do Flamengo. Com isso, o processo foi encaminhado para para uma câmara cível, composta por três desembargadores, sendo um relator. Este, Gilberto Clovis, analisou com urgência o pedido de liminar para o domingo e tomou a decisão de cassar a liminar e abrir os portões para as duas torcidas cariocas.

Fim da torcida única?

O mérito do recurso que pede a extinção da liminar - ou seja, todo o seu teor - também precisa ser analisado. Ou seja, a liminar não será definitivamente derrubada nesta sexta. O que o relator pode fazer, por enquanto, é dar uma liminar suspendendo provisoriamente a decisão de torcida única nos clássicos cariocas até que seja julgado o mérito do recurso por esse colegiado de desembargadores.

Entenda o caso:

No dia 17 de fevereiro, o juiz Guilherme Schiling, do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos do Rio, determinou que os clássicos realizados no estado seriam com torcida única. Clubes e Federação, após audiência, conseguiram a suspensão da liminar para a semifinal entre Flamengo e Vasco, no sábado. Para a decisão, contudo, as discussões voltaram à tona. O Fluminense, sorteado como mandante do jogo, ganhou o direito, após audiência na tarde desta sexta, de jogar apenas para sua torcida. Eduardo Bandeira de Mello e Pedro Abad afirmaram ser contra a decisão e recorreram.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Últimas