Publicada em 03/03/2017, às 10:34

Após "maratona" de 18h, Flu chega ao Rio com cabeça na decisão contra Fla

Tricolor encara problemas com voo para sair de Sinop (MT), devido ao mau tempo, viaja 7h de ônibus até Cuiabá e só desembarca na manhã desta sexta no Galeão

Henrique Dourado garantiu que desgaste não vai atrapalhar na decisão da Taça GB (Foto: Caio Filho)

Quem pensa que a Copa do Brasil é um campeonato traiçoeiro apenas pelas armadilhas dos adversários não viveu problemas como o do Fluminense nesta semana. Após vencer o Sinop de virada por 3 a 1, na cidade homônima, no Mato Grosso, o Tricolor precisou de muita paciência para chegar em casa. Isso porque, após problemas com o voo, devido às más condições climáticas, a equipe teve que encarar uma viagem de sete horas de ônibus até Cuiabá e ainda fazer uma conexão em São Paulo antes de desembarcar, 18 horas depois, no Rio de Janeiro. Porém, nada que tenha tirado o sono do elenco, garantem os jogadores.

- Tivemos um momento de descanso, tem hora de carteado, de brincadeira... É claro que foi cansativo, uma maratona, mas confesso para vocês que foi bom, foi diferente, mas positivo para o grupo. Nós fizemos essas horas virarem minutos. Foram momentos bacanas. Conseguimos fazer com que passasse rápido - declarou Henrique Dourado, que concedeu entrevista coletiva no saguão do Aeroporto do Galeão.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Visivelmente cansado e com uma voz que denunciava a dificuldade da "maratona" disputada pelo Flu, o centroavante preferiu o foco na decisão da Taça Guanabara, contra o arquirrival Flamengo, como assunto para a semana.

- Nós vamos entrar com muita vontade para alcançar nosso objetivo que é levantar essa taça. É claro que respeitamos a equipe do Flamengo, que é uma grande equipe, joga há muito tempo junto, mas se tratando de uma final, tem um gosto diferente para nós. É uma competição que tem um peso grande, como qualquer campeonato. Para nós, que estamos juntos faz pouco tempo, é muito especial, por chegar à primeira decisão da temporada. Vamos em busca do nosso objetivo que é conquistar o título. Sabemos que temos um adversário forte e sabemos o que fazer para chegar ao nosso objetivo. Agora é dar nosso máximo - afirmou.

Dourado ainda falou sobre a polêmica com a decisão por torcida única na final do turno. Para o atacante, algo triste para o futebol.





- Vi que está uma confusão se vai ter torcida mista ou não vai. É triste um Fla-Flu não ter as duas torcidas. É chato para nós, para o futebol brasileiro. Espero que as duas torcidas possam ir, em paz, façam um grande espetáculo, que tenhamos a presença de famílias, isso que é legal no futebol - atestou.

Orejuela chega ao Rio caminhando normalmente

Destaque do Fluminense da temporada, o volante Orejuela sofreu uma entorse após pancada no jogo contra o Sinop, o que automaticamente virou preocupação para a torcida tricolor. Elo entre a defesa e o ataque no time de Abel Braga, que já não terá Douglas, suspenso, na decisão, o equatoriano de 24 anos seria desfalque sentido entre os onze iniciais.

O técnico, entretanto, não deve ter perdido o sono durante a viagem, já que o jogador desembarcou caminhando normalmente no aeroporto e não preocupa para o Fla-Flu decisivo de domingo. Quem ainda segue como dúvida é Gustavo Scarpa, que não viajou e realiza tratamento intensivo no CT.

- O Scarpa é um grande jogador, faz muita diferença para a equipe, faz falta, mas não sabemos como está a situação dele. Vamos esperar e ver hoje se ele tem condição de jogar. Se tiver, vai ser bom para nós - disse Dourado.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Fluminense