Publicada em 26/02/2017, às 11:46

Cruzeiro e Caldense revivem duelo que já decidiu títulos em Minas Gerais

Em duas oportunidades, time de Belo Horizonte foi campeão após vencer o de Poços. Na quinta, equipe tenta manter os 100% de aproveitamento no Mineirão em 2017

Toninho Cerezo foi campeão com a camisa do Cruzeiro, em 1994 (Foto: Reprodução TV Globo)

Os jogadores do Cruzeiro estão curtindo quatro dias de folga, neste período de Carnaval. Depois da vitória sobre o São Francisco-PA, por 6 a 0, na última quarta-feira, o grupo treinou na manhã de quinta. A partir daí, começou o descanso. A reapresentação está marcada para terça-feira. Dois dias depois da volta, o Cruzeiro revê um velho conhecido. Quinta, às 20h30 (de Brasília), recebe a Caldense, no Mineirão, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro. Duas partidas entre as equipes valeram títulos, uma delas com os dois envolvidos na disputa final.

MINEIRO DE 1994

Naquele ano, apenas o Cruzeiro tinha chances de ser campeão mineiro, quando enfrentou a Caldense, no Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas. O Estadual daquele ano foi disputado por 12 times no sistema de pontos corridos. O Cruzeiro chegou à antepenúltima rodada precisando vencer a Caldense para confirmar o título. Na época, uma vitória valia dois pontos. Com cinco pontos de vantagem para o Atlético-MG, restando três rodadas para o final, se a Raposa fizesse 1 a 0 na Veterana, poderia dar a volta olímpica.

O jogo do dia 11 de maio de 1994 foi um festival de gols (relembre no vídeo abaixo). O Cruzeiro abriu 3 a 0 e deu a impressão que o título estava conquistado. A Caldense, no entanto, fez dois gols e voltou a sonhar em jogar água no chope do time cruzeirense. Comandado pelos veteranos Careca e Toninho Cerezo, o Cruzeiro não deu sopa para o azar e venceu por 5 a 3, para confirmar a conquista do Campeonato Mineiro.

Leia Mais
- Fábio critica "haters" e fala sobre sondagem de rival: "Se fosse por dinheiro, já tinha saído"
- No Instagram, Fábio pede 'menos ódio' aos críticos
- Em jogo de reviravoltas, Cruzeiro busca empate no Mineirão e impede Grêmio de ser líder
- Fifa intima Cruzeiro a pagar dívida por Ábila, mas time promete recurso
- Leia mais notícias sobre Cruzeiro em www.futnet.com.br/cruzeiro

SUPERCAMPEONATO DE 2002

Oito anos depois, os dois times decidiram o título do Supercampeonato Mineiro. Desta vez, os dois entraram em campo com chance de ser campeão. O Campeonato Mineiro foi disputado apenas por times do interior, e a Caldense foi campeã. Cruzeiro, Atlético-MG, América-MG e Mamoré estavam disputando a Copa Sul-Minas e se juntaram ao time de Poços para disputar o Supercampeonato. A tabela marcou um turno único, com o time com mais pontos ficando com o troféu.

A Caldense surpreendeu e venceu Atlético-MG, América-MG e Mamoré. O Cruzeiro também ganhou de Atlético-MG e Mamoré, mas perdeu para o América-MG na rodada inicial, o que fez o time do sul de Minas chegar ao jogo decisivo com grande vantagem. A Caldense poderia perder por até dois gols de diferença, que ainda assim seria campeã. O Cruzeiro, entretanto, não vacilou, e goleou 4 a 0, comandado pelo volante Ricardinho, que levantou seu 15º troféu pelo clube, um recorde até os dias de hoje.

Histórico entre as equipes

Cruzeiro e Caldense já disputaram 75 jogos na história. A vantagem do time de Belo Horizonte é grande. São 50 vitórias contra seis da equipe de Poços de Caldas, com 19 empates. Na capital mineira, foram 37 partidas, com 29 triunfos do Cruzeiro e apenas um da Caldense. O palco do jogo de quinta recebeu o jogo 33 vezes, com 27 vitórias azuis e uma verde.

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Cruzeiro