Publicada em 11/01/2017, às 21:15

Thalles, reforços e Florida Cup: Cristóvão analisa início do Vasco

Técnico apoia atacante, que se apresentou acima do peso, vê torneio nos EUA como chance de avaliar evolução e diz que há negociações avançadas com jogadores

Cristóvão orienta jogadores durante treino no campo anexo (Foto: Matheus Alves / Vasco)

Após nove dias de trabalho, Cristóvão Borges passou a limpo o início de pré-temporada do Vasco. Em entrevista coletiva, o treinador saiu em defesa de Thalles, que se apresentou acima do peso ideal, e ressaltou a necessidade de reforços. Segundo o técnico, há negociações avançadas com jogadores.

- Claro que precisamos (de reforços), sabemos disso. Nós precisamos de mais e vamos ter mais. Não vai demorar, não. Já, já, vamos ter mais peças para ficar mais fortes. Não vou falar sobre jogadores, porque temos jogadores em que as negociações estão bastante adiantadas. Quando a gente consegue concretizar, a gente anuncia. Vamos continuar fazendo assim – disse o treinador.

Enquanto aguarda reforços – por enquanto, Escudero e Muriqui são as novidades -, Cristóvão trabalha com o grupo que tem. Neste início de temporada, ele precisou lidar com a situação de Thalles, que se apresentou acima do peso ideal. O treinador saiu em defesa do jogador e garantiu que ele não está longe do nível dos outros.

Leia Mais
- Com gol e assistência de Kazim, Corinthians goleia Vasco nos EUA
- Não acabará em Luís Fabiano: Vasco analisa reforços para outros setores
- Com Eurico no Poder, Vasco vira paraíso de veteranos
- Sem renovar com o Vasco, atacante acerta com o Oeste
- Leia mais notícias sobre Vasco da Gama em www.futnet.com.br/vasco

- Ninguém vai ver o Thalles igual ao Nenê, elegante, fininho. Isso não é o Thalles. Ele e o Jomar são jogadores fortes, de outra estrutura. Logicamente, ele vai ter uma forma diferente dessa. Ele não está distante da forma dele, mas não é a forma ideal. Está trabalhando normal, treinando muito bem, não está prejudicando em nada.

Nesta noite, o Vasco embarca para os EUA, onde disputa a Florida Cup. A estreia da equipe no torneio acontece no dia 15, contra o Barcelona de Guayaquil.

Confira outros tópicos da coletiva:

Treinos fechados

Cada clube tem uma maneira de ser administrado e trabalhar. Cheguei aqui e tenho que tomar conhecimento de como o clube funciona. É só uma continuidade. É dessa maneira que o clube funciona.

Montagem do time

Gosto (do 4-2-3-1), este é um sistema bastante usado, e os jogadores, no momento, se encaixam melhor neste tipo de sistema. Por isso, vamos começar assim. Nesse setor de meio-campo, tenho que procurar aquilo que encaixa melhor. Isso é começo de trabalho. Vou descobrindo e me descobrindo. A gente pode jogar com dois volantes que não são marcadores – o Evander eu vi que pode fazer isso – desde que a equipe tenha organização.

Sem gols marcados, sem gols sofridos

Os treinos foram bastante positivos. Não fizemos gol, nem tomamos gol. Da maneira que vou jogar, a equipe tem que ter consistência defensiva. Tenho que começar pela defesa. Esse é o começo de trabalho. No primeiro (contra o Bonsucesso) tivemos mais dificuldades. No segundo (diante do Madureira), a gente conseguiu dar um passo, uma evoluída.

Escudero e Muriqui

Escudero é um jogador que compõe bem o meio-campo, faz o corredor. Muriqui é muito inteligente, muito criativo e rápido. Raciocina rápido, dá velocidade ao time. Estamos nos encontrando, encaixando as peças para funcionar.

Florida Cup

Vamos para ganhar. Mas temos o entendimento do nosso objetivo. Para ganhar, precisamos superar algumas dificuldades. Para começar (o Campeonato Carioca), é importante jogar nesse nível. É um torneio que vai ajudar bastante, porque vamos ter informações de que nível estamos, do que precisamos. Vamos ter um parâmetro melhor para fazer avaliações.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Vasco da Gama