Publicada em 11/01/2017, às 20:32

Alex faz pronunciamento e chora em despedida do Inter: "Dia triste"

Ao lado do presidente Marcelo Medeiros, meia se despediu do clube nesta quarta-feira, após entrar em acordo com o Colorado por rescisão de contrato

Alex chora em despedida do Inter (Foto: Eduardo Deconto)

Em uma tarde de recomeço para o Inter em 2017, Alex viu os oito anos que conviveu no ambiente colorado se materializarem em lágrimas em sua despedida do clube. Após ter seu contrato rescindido nesta terça-feira, o meia fez um pronunciamento à imprensa nesta quarta-feira. Emocionado, o meia revisitou a quase uma década com mais de 300 jogos, 78 gols e um cartel com os principais títulos da história colorada, além de agradecer.

Emocionado, Alex admitiu a tristeza por deixar o clube gaúcho. Mas disse que esse sentimento se potencializou pelo fato de sair com o Inter na Série B e, com isso, não poder ajudar na retomada.

– Isso (a despedida) ia chegar em algum momento, é difícil falar. Mas a gente vive em um mundo competitivo que precisa de resultado. É um dia triste, a saída em si acaba sendo. O problema é sair em um momento como esse (na Série B). Não é por mim, pela carreira, mas pelo momento do clube, o torcedor. Não conseguimos deixar o Inter de uma maneira melhor – lamenta.

Leia Mais
- Inter faz proposta, avança por Cirino e depende de aval do Atlético-PR
- ‘A CBF entendeu que nossa intenção não é política’, diz CEO da Primeira Liga
- Eduardo tira lições de "puxões de orelha" de Zago por evolução no Inter
- Voz ativa, carinho e exemplo: D'Ale volta e reassume liderança no Inter
- Leia mais notícias sobre Internacional em www.futnet.com.br/internacional

Em meio ao discurso de agradecimento, ao qual citou funcionários, jornalistas, integrantes do clube e “amizades em geral”, se disse um pouco surpreso com o momento atual. "Desempregado", como o próprio definiu, passará a buscar um novo destino a partir de então.

– A porta fica aberta. O importante é seguir caminho com alegria e respeito. Mesmo no encerramento, agradeço a maneira com o que fui tratado. Nunca imaginei alcançar tanta coisa, nunca tive a pretensão de ser o que as pessoas falam que sou. E também dizer, não sei o que será da minha vida. Hoje estou desempregado. Sigo como atleta – ressalta.

A despedida foi ao lado do presidente Marcelo Medeiros. O dirigente, aliás, também se mostrou agradecido com a passagem do meia pelo clube gaúcho e tantos títulos alcançados.

– Ontem (terça), quando conversamos e definimos a rescisão do Alex, disse para ele o que comentei hoje. Nós colorados só podemos dizer muito obrigado. Um jogador como ele só pode ser tratado com respeito e gratidão – afirma Medeiros.

Em duas passagens pelo Colorado, Alex disputou um total de 323 partidas, com 78 gols anotados. O meia conquistou 12 títulos, com destaque para a Libertadores e o Mundial, em 2006, e a Copa Sul-Americana, em 2008.

O jogador chegou ao Beira-Rio com 21 anos, ainda em 2004, mas uma lesão no tornozelo atrapalhou seus primeiros anos no clube. Em 2006, o meia só foi inscrito na segunda fase da Libertadores, devido a uma lesão no púbis, mas se firmou entre os titulares e chegou a anotar gol decisivo na semifinal, contra o Libertad, do Paraguai. No mesmo ano, foi peça decisiva na conquista do Mundial, no Japão.

O meia ainda permaneceu no clube até 2009 e participou das conquistas da Recopa Sul-Americana, em 2007, e da Copa Sul-Americana, em 2008, antes de se transferir ao Spartak Moscou, da Rússia. Seu retorno ao Colorado ocorreu em 2013. Em sua segunda passagem, disputou 155 jogos, com 22 gols anotados. Foi tricampeão gaúcho entre 2014 e 2016.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Internacional