Passe o mouse no botão ao lado para fechar.
torcidometro
Torcedor do Flamengo, aumente a torcida do seu time no Facebook.
Veja abaixo as maiores torcidas no Facebook e Twitter.
facebook
twitter
direto ao clube
Série A
Série B
Série C
plantão
mais lidas
29/07/2014
colunas
Coluna de Ariovaldo Izac
Reminiscência
Por Ariovaldo Izac
Coluna de Willy Gomes
Falando sério com Willy Gomes
Por Willy Gomes
Publicada em 09/11/2011, às 11:44 - Atualizada em , às 00:00
Adidas e Nike querem o Flamengo, mas diretoria está satisfeita com Olympikus
Fornecedoras de material esportivo disputam o Flamengo, mas Patrícia não pretende romper com Olympikus

Por Rafael Balla
FUTNET

Na metade de 2009, o Flamengo assinou com a Olympikus o maior contrato de um fornecedor de material esportivo da América Latina. R$ 21 milhões seriam pagos anualmente. Mais de dois anos depois, o contrato já não agrada mais a todos dentro do Flamengo, e outras empresas do ramo se manifestam em busca de uma parceria com o clube de Ronaldinho.

Apesar da presidente Patrícia Amorim deixar claro que não pretende interromper a parceria com a Olympikus, a Adidas e a Nike tem abordado dirigentes rubro-negros. A primeira não chegou a fazer contato direto com o clube, mas uma pessoa ligada ao Flamengo costurou um acordo com a empresa alemã. Foi acordado um contrato que renderia R$ 35 milhões por ano.

Com a Nike, o contato foi mais formal. Mesmo com uma certa desconfiança, já que, durante o período da primeira parceria entre as duas partes, houve atrasos de pagamento e até falta de material, um dirigente viajou para a Europa e teve reuniões com executivos da empresa. A Nike propôs pagar uma quantia muito superior aos R$ 21 milhões da Olympikus, além da multa rescisória de R$ 10 milhões.

Patrícia diz que a parceria com a Olympikus vai muito além do valor pago anualmente. São inúmeros fatores que não se restringem apenas ao fornecimento do material esportivo do clube: a empresa está construindo o museu do Flamengo na Sede da Gávea, que deve ser inaugurado em 2012, e paga parte dos vencimentos de salário do atacante Deivid. O grupo fez operação parecida quando o Flamengo contratou Adriano, em 2009, pagando boa parte dos salários do Imperador.

Dessa forma, a disputa entre Nike e Adidas por um lugar na camisa do Flamengo se mostra desnecessária: com a participação da Olympikus no clube, será difícil tirar o cargo de fornecedora de material esportivo da empresa.
comentários
Copyright © 2002-2014, FutNet - Todos os direitos reservados