Passe o mouse no botão ao lado para fechar.
torcidometro
Veja abaixo as maiores torcidas no Facebook e Twitter.
facebook
twitter
direto ao clube
Série A
Série B
Série C
plantão
mais lidas
21/10/2014
colunas
Coluna de Willy Gomes
Falando sério com Willy Gomes
Por Willy Gomes
Coluna de Ariovaldo Izac
Reminiscência
Por Ariovaldo Izac
Publicada em 08/02/2013, às 19:13
Dirigente do Palmeiras afirma que chegada de 'pacote' de reforços do Grêmio ainda não está definida
José Carlos Brunoro explicou os detalhes da saída do 'Pirata' do clube

Por Marcos Chaves
FUTNET

O diretor executivo de futebol do Palmeiras, José Carlos Brunoro, concedeu uma entrevista coletiva no final da tarde desta sexta-feira (08), na Academia de Futebol, para explicar a negociação que levará o atacante argentino Hernán Barcos ao Grêmio. Brunoro explicou que foi respeitado um acordo celebrado entre o clube e o 'Pirata' em relação a qualquer proposta que chegasse pelo jogador e que, também, a chegada de um pacote de reforços do Grêmio ainda não foi definida.

"O Barcos, quando acertou a renovação de contrato com a diretoria anterior, ele combinou que, todas as propostas que viessem, ele gostaria de ouvir e analisar. A gente combinou isso com ele. Esses dias veio uma proposta do Grêmio e conversamos com o Barcos. Autorizamos o Grêmio a conversar com ele, o Grêmio nos procurou antes. A filosofia do Palmeiras é cumprir as coisas com os atletas, não esconderíamos nada do Barcos", explicou o dirigente.

Inicialmente, foi noticiado que a proposta do Grêmio consistiria no pagamento de uma dívida de 700 mil dólares do Palmeiras com a LDU do Equador (referente à contratação de Barcos), mais uma compensação financeira e a cessão de cinco jogadores ao clube paulista: o zagueiro Vilson, o volante Léo Gago, o meia Rondinelli e os atacantes Marcelo Moreno e Leandro. Brunoro, porém, afirmou que a chegada desse "pacote" de reforços ainda não foi acertada com os jogadores.

"Os jogadores envolvidos nestes empréstimos são: Vilson, que está praticamente acertado, pode ser que até entre na lista da Copa Libertadores. O atacante Leandro, o volante Léo Gago e o atacante Marcelo Moreno, que não chegamos a conversar com o procurador ainda. Há também uma sondagem sobre o Rondinelli. Não é obrigatório o aceite desses jogadores. O Vilson já estava conversado, e os outros vamos conversar para que tudo ande bem", explicou o dirigente.

Ainda nesta sexta-feira, o pai de Marcelo Moreno, Mauro Martins, concedeu declarações polêmicas a veículos da imprensa onde rechaçou a possibilidade de seu filho defender o Palmeiras. O pai de Marcelo Moreno chegou a afirmar que o clube alviverde era uma "equipe de fracassados" e que o atacante não disputaria a Série B do Campeonato Brasileiro.
comentários
Copyright © 2002-2014, FutNet - Todos os direitos reservados